Dois focos em uma semana

- Quarta-Feira - 19/01/2011 Saúde e Bem Estar

Larvas foram encontradas em armadilhas instaladas pelos agentes de combate à dengue

imgSão Miguel do Oeste A secretaria de Saúde informou, na segunda-feira (17), a identificação do segundo foco de larvas do mosquito da dengue. As primeiras larvas forma encontradas em uma armadilha, instalada no bairro São Gotardo, num local conhecido como Pedreira e o segundo, no centro da cidade. Este já é o segundo foco confirmado em 2011. Focos Segundo a secretária de Saúde, Beatriz Soares, já são 153 focos nos últimos dois anos, 107 deles localizados no centro da cidade. O primeiro caso foi localizado na semana passada, durante a realização de uma gincana de recolha de lixo e prevenção à proliferação do mosquito Aedes Aegypti. As lavas estavam numa armadilha instalada pela equipe de combate à dengue, no bairro Pedreira. Já o segundo foco do ano, foi encontrado no centro da cidade, local com maior incidência do mosquito no município. Também em uma armadilha, os agentes encontraram as larvas na sexta-feira (14) e enviaram para análise em laboratório. Na manhã de segunda-feira (17), receberam a confirmação de que as larvas eram do mosquito transmissor da doença. Prevenção Beatriz disse ainda, que a população deve colaborar e auxiliar na manutenção da limpeza de terrenos e recolha de vasilhames que possam acumular água, como pneus, potes e garrafas. Além disso, os cuidados com vasos de flores não devem ser esquecidos. Intervenção Em relação a limpeza de terrenos, a secretária revelou que, nos próximos dias, deve haver outra ação de limpeza de um terreno no centro da cidade. Segundo ela, o proprietário foi notificado várias vezes, mas não tomou nenhuma atitude. “Vamos aguardar os prazos legais e se o proprietário não efetuar a limpeza, a mesma será feita pela prefeitura e cobrada junto com o Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU), como feito há cerca de 15 dias, no bairro São Jorge”, revela ela. Suspeitas Na última semana, uma mulher, com idade entre 20 e 30 anos, chegou à unidade central de saúde com suspeita de ter contraído dengue. Ela passou por avaliação médica e permaneceu sob monitoramento da vigilância sanitária e agentes de saúde do município. A secretaria de saúde de São Miguel do Oeste divulgou, na manhã de ontem, a existência de três novas suspeitas de pessoas com dengue no município. Os pacientes, um casal, que viajou ao estado do Pará, e um rapaz, que esteve em Florianópolis, procuraram o atendimento da unidade de saúde com os sintomas da dengue. Segundo a secretária de Saúde do município, Beatriz Soares, as pessoas que sentirem os sintomas devem procurar o posto de saúde mais próximo. “Os médicos estão preparados para solicitar exame de dengue e assim fazer o controle da doença”, afirmou ela.

Mais notícias: Saúde e Bem Estar

Últimas notícias:

Anúncios

receba o impresso no e-mail em pdf