Implantações e revitalizações de hortas, pomares e jardins são incentivadas pelo Epagri

- Quinta-Feira - 07/02/2013 Tunápolis

imgTunápolis A equipe do Escritório Local da Epagri tem promovido diversas ações para incentivar as implantações e revitalizações de hortas, jardins e pomares no município. Entre as ações estão métodos grupais como cursos, oficinas, reuniões técnicas com demonstração de métodos, além do método individual de visitas às propriedades. No ano de 2012 foram realizados quatro cursos de Jardineiro, três oficinas sobre hortas e tratamentos orgânicos, uma reunião técnica com demonstração de métodos em fruticultura, além de dezenas de visitas às famílias, orientando sobre a organização dos arredores das casas, manutenção e cultivo de hortas e pomares domésticos. Na comunidade de Raigão Alto, por exemplo, um grupo de agricultores se reuniu para participar de um dos cursos de Jardineiro. O curso, de 16 horas, contou com a participação de 11 agricultores e foi realizado na propriedade de Loreno e Ana Follmann. Durante o curso, os participantes aprenderam técnicas de manutenção e revitalização de um jardim residencial. Este mesmo grupo reuniu-se num segundo curso, no final do mês de Janeiro deste ano, agora na casa de Maria Madalena e Roque Kauztmann, para aprender sobre olericultura básica. Na formação, de 16 horas, os participantes aprenderam técnicas para a formação de uma horta como a preparação dos canteiros (marcação e formação), escarificação do solo, técnicas de irrigação, plantio das hortaliças e tratamentos agroecológicos. Ambos os cursos foram promovidos pela Epagri em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Itapiranga e o Senar. Ainda no ano passado, outro público atingido pelas ações da Epagri foram os pais e alunos das escolas municipais do interior, que participaram de cursos e oficinas em hortas, jardins e pomares. Novos grupos já estão sendo formados e diferentes ações deverão ocorrer ao longo do ano. Para a Extensionista Rural, Flavia Maria de Oliveira, as atividades realizadas nas escolas contribuem para os alunos compreenderem o perigo na utilização de agrotóxicos, na necessidade da preservação do meio ambiente, no desenvolvimento da capacidade do trabalho em equipe e da cooperação, um maior contato com a natureza, além da modificação dos hábitos alimentares. Já para os agricultores, as principais contribuições estão voltadas a qualidade de vida, cultivo de alimentos para o auto-abastecimento além, da preservação do espaço onde vivem.

Mais notícias: Tunápolis

Últimas notícias:

receba o impresso no e-mail em pdf