Independência do Brasil

jornal@oimagem.com.br- quarta-feira - 10/09/2014 Editorial


O feriado de 7 de Setembro comemora a independência do Brasil e, por isso, é um dos feriados nacionais mais importantes do País. Embora a história oficial marque o dia 7 de setembro de 1822 como o Dia da Independência, é sabido que o processo da soberania começou muito antes, tendo como um dos primeiros e principais detonadores a fuga da família real portuguesa, regida por Dom João VI, ao Brasil em 1808, como conseqüência do cerco imposto pelo imperador francês Napoleão Bonaparte.
Com o comando do reino português sendo transferido para o Brasil, houve uma espécie de inversão metropolitana, pois, na prática, o Brasil deixava de ser uma mera colônia e passava a exercer plenamente as funções de metrópole. Essa inversão gerou um grande descontentamento em Portugal, que acabou culminando no segundo evento que ajudou a catalisar a independência do Brasil: a Revolução Liberal do Porto, em 24 de agosto de 1820.
Com a crescente tendência da corte portuguesa em tornar efetivo o projeto de recolonizar o Brasil, em praticamente todas as províncias do território começaram a se ouvir clamores independentistas. Apesar das divergências entre a aristocracia rural e as camadas urbanas populares, a pressão sobre o príncipe regente para que se decantasse a favor da independência do Brasil crescia gradualmente. Até que, em 7 de setembro de 1822, após receber uma carta do seu pai, Dom João VI, na qual exigia que D. Pedro voltasse a Portugal e acatasse as ordens do rei e da corte portuguesa, o príncipe regente percebeu que deveria tomar uma decisão importante.
Estando às margens do riacho Ipiranga, localizado na região onde se encontra atualmente o bairro do Ipiranga, na cidade de São Paulo, o príncipe regente expressou sua decisão bradando a famosa frase “Independência ou morte!”, ato que acabou ficando mais conhecido historicamente como o episódio do “Grito do Ipiranga”. Com esse ato simbólico, o longo processo de emancipação política do Brasil chegava ao seu ponto decisivo, levando Dom Pedro a ser aclamado imperador em 12 de outubro de 1822 e coroado quase dois meses depois, em 1º de dezembro do mesmo ano, recebendo o título de D. Pedro I.
Hoje em dia, as comemorações do Dia da Independência do Brasil ocorrem em todo o território nacional, com a realização de desfiles, solenidades públicas, espetáculos musicais e diversos tipos de manifestações patrióticas.

Até a próxima!



Mais notícias: Editorial

Últimas notícias: