Vigilância Sanitária aguarda resultado de mais dois casos suspeitos de Dengue

- Foto Portal Peperi terça-feira - 01/12/2015 Saúde e Bem Estar

Duas mulheres, uma do Bairro Agostini e uma do Bairro Estrela, passaram por tratamento hospitalar e se recuperam em casa. Resultado dos exames deve chegar nos próximos dias

img

São Miguel do Oeste

A Vigilância Sanitária do município de São Miguel do Oeste está no aguardo da confirmação ou não de mais dois casos de Dengue. Os exames enviados na semana passada para o Laboratório Central (Lacen) de Florianópolis e o resultado de um deles deve chegar esta semana.

As duas mulheres supostamente contaminadas pela Dengue passaram por atendimento hospitalar e agora se recuperam em casa. Uma delas reside no Bairro Estrela e outra no Bairro Agostini. Segundo a Vigilância, se os casos forem confirmados, a contaminação aconteceu dentro do próprio município, ou seja, os pacientes não viajaram para fora do Estado.

A Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Combate a Dengue, realizou semana passada uma reunião com membros das secretarias de Desenvolvimento Urbano, Educação, Assistência Social, Agricultura e Obras.  Conforme o secretário de Saúde, Airton Macarini, a iniciativa busca apoio das demais secretarias no desenvolvimento de ações que combatam a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador da Dengue, Zica e Chikungunya. Além disso, o objetivo é promover maior conscientização da população, para que cada cidadão também faça sua parte, especialmente no período do Verão.

A equipe da Dengue apresentou os dados atuais, o trabalho que já está em andamento no município e chamou a atenção para a situação de casos da doença, já que neste ano houve dois registros pela primeira vez em São Miguel do Oeste. Até o momento são 447 focos do mosquito, sendo 158 somente na área central da cidade.

ACOMAR

A Secretaria também realizou uma reunião para debater o acúmulo de água no depósito de materiais recicláveis da Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis (Acomar). O encontro aconteceu durante a manhã de segunda-feira, 30, na sede da Acomar, e contou com a presença dos secretários de Obras, Saúde e Desenvolvimento Urbano, equipe de combate à dengue e outros integrantes da prefeitura.

O objetivo foi alertar a Acomar sobre o cenário favorável para o desenvolvimento do mosquito da dengue. De acordo com a coordenadora do programa da dengue, Rafaela Perondi, a maior parte dos focos do bairro São Luiz é de uma armadilha instalada no barracão da Acomar. Segundo o secretário de Saúde, Kiko Macarini, a prefeitura vai fazer um mutirão na próxima semana com o objetivo é quebrar os vidros que estão acumulando água e organizar os materiais na parte externa do barracão.

 

 

Acúmulo de materiais na Acomar preocupa a Saúde e um mutirão de limpeza deverá ser realizado

 



Mais notícias: Saúde e Bem Estar

Últimas notícias: