O Papai e a Mamãe Noel

- segunda-feira - 28/12/2015 Boca no Trombone

Nunca na História deste país tivemos papais noeis tão generosos. Agraciaram a grande maioria. Seriam todos, não fosse a exclusão do cidadão honesto e trabalhador. Para os africanos foram cerca de US$ 900 milhões em perdão de dívidas. Tudo por uma tentativa de estreitar as relações econômicas com o continente. Entre os 12 países beneficiados estão o Congo-Brazzaville, que tem a maior dívida com o Brasil – cerca de US$ 350 milhões, Tanzânia (US$ 237 milhões) e Zâmbia (US$113 milhões).

Para o Fidel Castro foi mais de US$ 1 bilhão para o ditador investir no porto de Mariel. Com a expectativa de que em torno do porto surgirá uma zona econômica especial, voltada basicamente para exportações. 

Na Argentina a estimativa de estoque de investimentos globais brasileiros, entre 1997 e o primeiro semestre de 2011, foi US$ 11.189,75 bilhões. Desse total, segundo dados da embaixada, quase US$ 8 bilhões (US$ 7,7 bilhões) foram investidos entre 2005 e 2011. Sendo, por exemplo, 25% correspondentes ao setor industrial, 18,5% ao petróleo e gás e 10,9% à mineração. Para o índio Evo Morales o governo Dilma liberou 60 milhões para que a Bolívia pudesse enfrentar o déficit energético.

No Brasil, Dilma e Lula, agraciaram 50 milhões de brasileiros pobres e ricos também, por meio do Bolsa Família. Para as grandes empresas governo federal concedeu R$ 104,043 bilhões em incentivos fiscais e desonerações tributárias ao setor produtivo brasileiro (fabricantes do setor automotivo e eletrodomésticos) em 2014, ante um total de R$ 78 bilhões em 2013, informou a Secretaria da Receita Federal.

Para os empreiteiros, segundo levantamento feito pelo UOL junto ao Portal da Transparência, entre 2004 e 2013, o governo federal pagou mais de R$ 11 bilhões em valores atualizados para 2013. A maioria delas está envolvida no escândalo do mensalão e petróleo

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 1,188 trilhão em 2014, um recuo de 1,79% em relação ao ano anterior, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de acordo com os dados divulgados pela Receita Federal.

Já para o trabalhador honesto, a malvadeza do fator previdenciário continua, o abono salarial e o seguro desemprego não estão sendo pagos em dia. As vagas de emprego estão desaparecendo. A carga tributária é a maior do mundo. A previdência está capenga. O preço dos combustíveis e da energia elétrica está insuportável e, em consequência, a inflação está descontrolada.

Enquanto isso o Papai Noel não sabe de nada e a Mamãe Noel diz que pagou o Bolsa Família e o “Minha Casa Minha Dívida” com as pedaladas fiscais. Na prática, pegou o dinheiro do próprio banco para pagar as próprias contas. Isso lembra o filho do meu padrinho que depositou o próprio cheque na própria conta.

Perguntar não ofende: com o nosso trilhão em impostos fizestes o que? Deu para os lacaios? Ou deixaste o cofre aberto para a companheirada se fartar?

Por isso cada povo tem o governo que merece. Acreditar que apedeuta e ex-guerrilheira pudessem lograr êxito na gestão pública é o mesmo que acreditar em Papai Noel.

Tenham todos um Feliz Natal e um 2016 repleto de alegria.

 

 

Mais notícias: Boca no Trombone

Últimas notícias:

receba o impresso no e-mail em pdf