Justiça Eleitoral cassa mandato do vereador Milto Annoni

- quarta-feira - 08/03/2017 Política

O advogado Luiz Pichetti, responsável pela defesa do vereador, anunciou que vai ingressar com recurso contra a decisão

img

São Miguel do Oeste

 

O vereador Milto Annoni (PR) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, em decisão anunciada quinta-feira, 03, pelo juiz eleitoral da 45ª Zona Marcio Cristofoli. Pingo, como é mais conhecido, foi acusado pela Promotoria Eleitoral da Comarca por suposta compra de votos durante a campanha eleitoral de 2016.

Segundo a acusação, o então candidato teria organizado dois almoços com eleitores e pago a conta. O processo foi julgado em primeiro grau e o vereador antecipou que irá recorrer em todas as instâncias. Além de perder o mandato, o vereador também terá de pagar uma multa.

O advogado Luiz Pichetti, responsável pela defesa do vereador, anunciou que vai ingressar com recurso contra a decisão da Justiça Eleitoral de São Miguel do Oeste. De acordo com ele, a apelação será protocolada esta semana. Ele antecipou que deve pedir também o efeito suspensivo da sentença de primeiro grau para manter Pingo no cargo durante a tramitação do recurso no TRE. A Câmara ainda não foi notificada da sentença.

A Justiça Eleitoral em São Miguel do Oeste recebeu, ainda em dezembro, a representação por compra de votos ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral contra o vereador eleito no município.

Conforme informações do Cartório Eleitoral, a representação por captação ilícita de sufrágio indica que Annoni promoveu a entrega de bebidas e alimentos a eleitores em eventos organizados por ele e seus cabos eleitorais para obter votos. O fato caracteriza compra de votos e o vereador, se condenado, pode perder o mandato. Como o processo deu entrada na justiça somente em dezembro, não impediu a diplomação do vereador eleito e nem impediu sua posse no dia 1º de janeiro. 

Mais notícias: Política

Últimas notícias: