Parcerias garantem preservação de 42 mil metros quadrados às margens do rio Camboim

- sábado - 23/12/2017 Regional

img

Mais uma ação do Projeto de Restauração das Matas Ciliares do Rio Camboim e Afluentes foi realizada na manhã desta quinta-feira (14), em São Miguel do Oeste. A programação aconteceu na sede campeira do CTG Porteira Aberta, na linha Gramadinho, com a participação de representantes de todos os parceiros da iniciativa. O prefeito, Wilson Trevisan, o secretário municipal de Agricultura, Renato Romancini, o vice-prefeito, Alfredo Spier, e o diretor de Agricultura, Nédio Jeziorski, participaram das atividades. Na ocasião, cada parceiro fez o plantio simbólico de duas árvores no acesso ao local.

A extensionista da Epagri, Leonilda Villani, fez um relatório das principais ações já realizadas. De acordo com ela, foram construídos 7.049 metros de cerca de proteção às margens do rio, promovendo a preservação de 42.396 metros quadrados. Vinte propriedades, pertencentes a 18 famílias, participam do projeto. Também foram distribuídas 500 bombas de sementes e plantadas 500 mudas de árvores. Até agora, foram trabalhados quatro quilômetros da extensão do rio Lajeado Gramado e mais quatro quilômetros do rio Camboim. Em 2018, o projeto continua, com mais quatro quilômetros da extensão do rio Camboim, acima da estação de recalque da água da Casan.

O secretário de Agricultura, Renato Romancini, disse que a Administração Municipal está comprometida com ações de proteção ambiental. “Inclusive, incluímos no nosso Plano Plurianual a extensão de atividades como esta, para a recuperação e proteção de outros rios e nascentes do nosso município”, informou.

O prefeito, Wilson Trevisan, agradeceu a participação de todas as entidades, instituições e empresas que estão envolvidas no Projeto. “O Poder Público não consegue fazer tudo sozinho. Precisamos da colaboração de todos, em iniciativas como esta”, ponderou.

O Projeto de Restauração das Matas Ciliares do Rio Camboim e Afluentes é uma realização da Administração Municipal de São Miguel do Oeste, por meio da Secretaria de Agricultura; Sicoob; Epagri; Hotel Figueiras; Instituto Catuetê; Bolfe Engenharia; Casan; Escola Municipal Waldemar Antônio Von Dentz; e Polícia Ambiental, com o apoio de proprietários de terras às margens do rio.

Mais notícias: Regional

Últimas notícias:

Anúncios

receba o impresso no e-mail em pdf