A hora da mudança é agora

- terça-feira - 27/02/2018 Variedades

Jorge Gonçalves da Silva

Acompanhei quase todas as crises no Brasil desde 1945. O Brasil parecia um braseiro com moral e liderança para enfrentar as crises.
Atualmente o Brasil vive a crise da vergonha pela ausência de homens com dignidade para assumir o comando da Nação.
Um elevado número de políticos do alto escalão, respondem a inquéritos e ou processos por corrupção ativa e passiva com graves
consequências à Nação, pois os valores desviados fazem falta à saúde, educação, segurança, geração de emprego e renda e obras de
infraestrutura básica. A população por falta de cidadania ou outras razões não tem se manifestado como deveria há no mínimo uma década visando excluir da
vida pública os maus feitores da Nação. Pertinente à intervenção Militar no Rio de Janeiro, que vive dias de
intenso tiroteio com a morte de inocentes, é mais do que necessária. É inadmissível o controle de vastas áreas pelo crime organizado que se
alastra brasil afora, matando mais de 60 mil pessoas por ano segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.
Em entrevista a revista ISTO É de 14 de fevereiro de 2018, ano 40, nº 2512 – O General de Divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz, afirma:
“nem mesmo todo o planejamento e recursos do mundo trarão segurança aos brasileiros se não houver liderança política para erguer essa
bandeira”. Ocorre que o Brasil se tornou terra arrasada em lideranças políticas, que torcem pelo quanto pior melhor, pois quanto maior a miséria, mais fácil é a manipulação do eleitorado ávido por promessas de milagres. Quanto ao General interventor – Walter de Souza Braga Netto, além de sua trajetória profissional que lhe credencia sem questionamentos, conhece os meandros do Rio de Janeiro, pois trabalho na segurança da Olimpíada de 2016. Evidente que os inimigos do combate à criminalidade, alguns já se manifestaram e outros mas se manifestarão, principalmente por ser ano eleitoral, porém, estranhamente não se manifestaram em favor das vítimas da criminalidade que assola a Nação. Espero que a intervenção militar do Rio de Janeiro traga à baila lideranças políticas com moral para erguer a bandeira do combate aos malfeitores da Nação. Hoje em busca da liderança que erga a bandeira da segurança, apregoada pelo General Carlos Alberto dos Santos Cruz, e por mudanças já! Defendo urgentemente uma intervenção ampla, geral e irrestrita das forças armada no Brasil.

Mais notícias: Variedades

Últimas notícias: