Município de Belmonte comemorou ontem mais um aniversário de emancipação

.- . quinta-feira - 10/01/2019 Santa Catarina

Comemoração marcou o sorteio de 27 prêmios da Associação Comercial e Industrial de Descanso, da qual Belmonte é integrante

img

Belmonte

A exemplo do vizinho Santa Helena, o município de Belmonte também completou ontem, quarta-feira, 09, 27 anos de emancipação político-administrativa.  À noite, a partir das 20h, na rua coberta da praça municipal, ocorreu o sorteio da campanha de prêmios da Associação Comercial e Industrial de Descanso, da qual Belmonte é integrante. A prefeitura repassou por convênio R$ 5 mil para incentivo do comércio local. Foram sorteados 27 prêmios.
Reeleito para o segundo mandato em 2016, o prefeito Genésio Brassiani diz que a prioridade de investimentos este ano será na infraestrutura urbana e a continuidade nas melhorias das estradas do interior. Segundo lembra que a agricultura é o setor responsável pela maior fatia do faturamento, cerca de 80%, e por isso as condições das estradas são primordiais para o desenvolvimento. 
HISTÓRIA
Belmonte foi colonizado por famílias de agricultores vindas do Rio Grande do Sul em 1945, a procura de terras férteis. A área de 93,61km², denominada Três Sangas, pertencia a Descanso e, em 1945, recebeu as primeiras famílias de origem polonesa. As terras eram oferecidas a baixo custo pela empresa Bertaso, de Chapecó, em troca da prestação de serviços braçais na abertura de estradas pelo sertão. Em 1949, o local teve sua primeira via de acesso. 
A denominação de Belmonte (Belo Monte, em tradução literal) foi devido ao terreno ondulado e foi dada pelo Padre Aurélio Canzi, da paróquia de São Miguel do Oeste, que atendia a região. Até 1947, já habitavam em Belmonte as famílias de Estanislau Niewinski, Félix Wronski, Francisco Gawski, José Piaseski, Félix Niewinski e Júlio Wronski. As famílias se dedicaram à agricultura e à criação de animais domésticos. 
O fotógrafo Plácido Gavioli, gaúcho de Casca (RS), nascido em 27 de março de 1922, veio para a região no início da colonização e inicialmente fixou residência na Linha Leste, em Descanso e, posteriormente, em Belmonte, onde está até hoje. Gavioli, além das atividades agropecuárias, exerceu a função de fotógrafo, na época chamado de retratista. 
De acordo com ele, com o aumento da população novas atividades produtivas foram surgindo, como moinhos, serrarias, marcenarias e pequenas granjas de suínos. Logo após, veio a necessidade da construção de escolas, estabelecimentos comerciais, estradas e pontes. 
Em 09 de janeiro de 1992, o governador Vilson Pedro Kleinübing sancionou a Lei Estadual nº 8.527 que criou o município de Belmonte, formado pela sede e mais sete comunidades. 



Mais notícias: Santa Catarina

Últimas notícias: