Últimas REGIONAL

  • Unoesc e Prefeitura assinam termo que beneficiará comunidade com diversos serviços

    img

    SÃO MIGUEL DO OESTE

    A Unoesc e a Prefeitura de São Miguel do Oeste assinaram, na segunda-feira (22), o termo de cooperação técnica, que beneficiará à comunidade com diversos serviços. Segundo o diretor acadêmico, doutor Eduardo Ottobelli Chielle, a assinatura do termo reforça o papel da Unoesc como universidade comunitária e o seu compromisso com o desenvolvimento regional do Extremo-oeste catarinense. "Esse termo de cooperação técnica mostra que a Unoesc é a Universidade do Extremo-oeste e que ela foi criada e está aqui não somente para o ensino, mas também para  a pesquisa e a extensão, com o propósito de colaborar com a melhoria da qualidade de vida das pessoas e com as empresas para fazer a nossa região ainda melhor", destaca o professor. 

    Eduardo salienta que a Universidade já começou a prestar os serviços. A Clínica de Fisioterapia está atendendo os pacientes encaminhados pela prefeitura. O curso de Psicologia está realizando atendimentos psicológicos de forma remota. O curso de Enfermagem iniciou a formação para os profissionais da área da saúde e o curso de Farmácia produziu álcool em gel. 

    Além disso, os cursos de Administração e Ciências Contábeis ministrarão um curso para empreendedores, que serão selecionados pela administração municipal. A formação terá três módulos: Marketing e Vendas; Custos e Formação de Preços de Venda; Controle e Fluxo de Caixa. O empresário poderá fazer um módulo ou o curso todo, conforme a sua necessidade. 

    24/06/2020 Leia...

    -

  • Odonto Top Hospital do Dente inaugura unidade em Dionísio Cerqueira

    img

    Inaugurou nessa quinta-feira, 18, em Dionísio Cerqueira, uma unidade da clínica Odonto Top Hospital do Dente. Fazendo parte de uma rede de clínicas que são referências em qualidade e tecnologia, a unidade da tri-fronteira fica em frente ao Bradesco, no centro.

    Um dos fundadores da rede e sócio da clínica recém-inaugurada na Tri-Fronteira, Cristiano Demartini, comentou como foi a escolha de nossa região para a implantação da unidade.

    “A Tri-Fronteira sempre foi uma região que tínhamos a intenção de estar abrindo a nossa unidade, pelo fato de ser uma região muito populosa, onde existem pacientes que vem de outro país, e principalmente pelo fato de não ter na região uma clínica que oferecesse uma gama de trabalhos que a gente vem a oferecer”, destacou Cristiano.

    A Odonto Top aqui na Tri-Fronteira está trazendo tudo o que tem de melhor na odontologia, são 6 consultórios, centro cirúrgico, raio-x, distribuídos em mais de 300m² de clínica, próximo a pontos de referência importantes da cidade, como o banco Bradesco e o Sicoob. Tendo profissionais altamente qualificados, com mais de 100 dentistas em toda a rede.

    “Todos os profissionais estão fazendo algum tipo de especialização, eles não param de estudar, esse é o DNA da Odonto Top, hoje temos a matriz com a sede em Maravilha, somente dedicados a gestão, temos salas de treinamento, uma empresa gestora que faz todo o treinamento com o nosso pessoal. Assim podemos oferecer aos nossos clientes um atendimento personalizado e ao mesmo tempo padronizado. Portanto, um paciente que é atendido em Curitiba, ou em Dionísio Cerqueira, o atendimento vai ser o mesmo”, enfatizou o sócio.

    Ainda de acordo com Aline Wartha, diretora da Odonto Top Tri-Fronteira, a equipe buscará sempre dar o seu melhor para seus pacientes, oferecendo um trabalho diferenciado de excelência.

    Aline falou também da grande procura que a clínica vem tendo na região.

    “Isso faz com que aumente a nossa responsabilidade, como é a chegada de algo diferente na região, a expectativa da população é muito alta, nós temos que entregar o tratamento que foi prometido, e com certeza quem vier a Odonto Top não vai se arrepender de fazer o tratamento conosco”, destacou ela.

    VENHA CONHECER A ODONTO TOP! Na Rua 7 de Setembro, 580, em frente ao Bradesco.

    24/06/2020 Leia...

    -

  • Reitor da Unoesc escreve artigo sobre os desafios das universidades brasileiras diante do Covid-19

    img

    O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), professor Aristides Cimadon, escreveu recentemente um artigo para o blog "Conversando com o professor Cesar Luiz Pasold", onde discorre brevemente sobre os desafios das universidades brasileiras diante do Covid-19.

    No artigo intitulado “COVID19: desafios à universidade brasileira”, o professor explica que a pandemia impôs o isolamento social e trouxe à luz, de forma ainda mais evidente, as dificuldades e os desafios da educação brasileira, em particular, a educação superior. Cimadon escreve que apesar disso, as universidades comunitárias, por sua vez, aceleraram a implementação de medidas que já vinham sendo planejadas, como por exemplo, o desenvolvimento de ambientes virtuais de aprendizagem, garantido o direito de seus estudantes concluírem seus itinerários formativos.

     O reitor destaca ainda, que mesmo diante desta situação de drásticas mudanças, as universidades comunitárias não paralisaram suas atividades. Ao contrário, multiplicaram seus cursos, seus projetos, atraíram mais estudantes e aproximaram professores internacionalmente renomados para seminários, cursos, palestras como complementação de aulas.

    — É preciso aprender com a pandemia. Ela é oportunidade de revisão, reconstrução, inovação tecnológica e cultural. Parece evidente que a universidade irá construir um caminho para trazer esses dois mundos, o digital e o presencial, mais próximos em todos os processos de formação — reiterou o professor em seu artigo.

    22/06/2020 Leia...

    -

  • Acismo e Sicoob firmam parceria para fomento de negócios

    img

     

    Os presidentes da Associação Empresarial de São Miguel do Oeste (Acismo), Daniel Rodrigo de Souza, e da Sicoob São Miguel, Edemar Fronchetti, assinaram, na manhã desta segunda-feira, 22, um Convênio de Cooperação Técnica e Financeira para fomentação de negócios. A parceria instituída oferecerá condições de cooperação técnica e financeira e operações de crédito, produtos e serviços aos associados das entidades.

    A Acismo fará indicação de seus associados interessados em produtos da Sicoob, que por sua vez fará a análise, disponibilização de crédito, avaliação de riscos de crédito e a aceitação de negócios. O processo operacional também será mais ágil. “Nossos associados terão prazo, carência e taxas de juros diferenciados”, explica o presidente da Acismo.

    22/06/2020 Leia...

    -

  • Mais de 50 servidores públicos participam de mutirão da limpeza

    img

    O rastro de destruição do tornado que atingiu o município na quarta-feira, 10 de junho, ainda pode ser visto por quem passa pela cidade. Com a ação rápida do Governo Municipal, da Defesa Civil Municipal, Defesa Civil Estadual, diversas entidades e a ajuda de inúmeros voluntários, foi possível reconstruir mais de 80% do que o tornado destruiu.

    A Secretaria de Obras e Serviços Urbanos juntamente com a Secretaria de Transportes e os voluntários que ainda chegam ao município estão prestando auxílio às famílias atingidas durante toda a semana.

    Para realizar a limpeza dos bairros e recolha de entulhos e destroços, o Governo Municipal organizou um mutirão que está sendo realizado nesta sexta-feira, 19 de junho. Além dos funcionários da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos e Secretaria de Transportes e cargos comissionados, os servidores admitidos em caráter temporário, merendeiras e zeladores foram convocados para ajudarem na limpeza.

    Conforme o prefeito Sadi Bonamigo quatro caminhões e três retroescavadeiras estão sendo usados na limpeza. “Passamos por um momento difícil, estamos em fase de reconstrução e nosso objetivo é transformar nossa cidade em uma cidade bonita novamente. Com o trabalho intensificado, a expectativa é que amanhã consigamos realizar boa parte da limpeza”, afirma.

    Ainda segundo Bonamigo, após a limpeza do Bairro Antônio Rech, o mutirão contemplará os demais pontos atingidos.

    Legenda: Força tarefa realiza limpeza do Bairro Antônio Rech na manhã desta sexta-feira

    19/06/2020 Leia...

    -

  • Governo de SC apresenta ações de combate à Covid ao governo federal

    img

    Bom desempenho catarinense surpreendeu membros do Planalto

     

     

    Nesta quarta-feira (17), o governador Carlos Moisés da Silva, acompanhado do secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, do chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, e do secretário de Articulação Nacional, Lucas Esmeraldino, participou de uma reunião com membros do governo federal. No encontro, as lideranças do Estado apresentaram as medidas adotadas por Santa Catarina no enfrentamento à pandemia. 

    Atualmente, o Estado tem o melhor desempenho do país no enfrentamento à doença, com uma nota 33% superior em relação ao segundo colocado, Rio Grande do Sul, conforme dados do ranking de avaliação realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP).

    "Santa Catarina foi o primeiro estado a decretar medidas de isolamento social. Todas as decisões adotadas, desde o início da pandemia, têm como foco principal salvar vidas. E foi por esta iniciativa, tomada no momento certo, além da colaboração da população catarinense e, ainda, a flexibilização na hora certa, que conseguimos ser referência", disse Moisés.

    "Secretário Lucas sempre me mantém informada sobre as medidas e indicadores catarinenses. Realmente, conseguiram de forma rápida controlar o contexto da crise, monitorar os indicadores, e fazer uma gestão que está demonstrando muitos resultados positivos no tempo de pandemia", respondeu a secretária Especial de Assuntos Federativos, Deborah Arôxa. 

    Entre as ações destacadas, estão o foco na transparência e informação, como a inteligência de dados, fornecendo análises, modelagens e predições, sendo esta ferramenta tecnológica também compartilhada com as cidades catarinenses, para auxiliar em atuações regionalizadas. 

    "O governo federal já tem Santa Catarina como modelo em muitas áreas e atividades. Agora, nosso estado é destaque também no combate à Covid-19. O ambiente econômico, apesar de toda a insegurança gerada pela pandemia, ainda reflete a garra do empreendedor catarinense e mostra um estado pujante e confiante em uma retomada do crescimento", afirmou Esmeraldino.

    18/06/2020 Leia...

    -

  • UCEFF ITAPIRANGA COMPLETA 20 ANOS


    Nesta quarta-feira (17/06) a UCEFF Itapiranga está completando 20 anos de implantação da mantenedora da Instituição. "São duas décadas de muito crescimento e contribuindo com o desenvolvimento da região", destaca o reitor Leandro Sorgato. “Fica nosso sentimento de respeito e de gratidão a comunidade regional. Obrigado a todos que ajudaram a construir a história da Instituição, e vamos preparar os próximos 20 anos”. 

     

    Atualmente a Instituição mantém parceria com a UNETRI de Barracão, oferecendo cursos de graduação híbridos, e também nos campus da UCEFF de Chapecó, totalizando mais de 2 mil alunos matriculados. O reitor comemora os 20 anos da UCEFF Itapiranga, destacando que já formou mais de 3.200 profissionais das mais diversas áreas. 

     

    Os projetos mais recentes são a implantação de novos cursos, principalmente na área da saúde, e de novas modalidades de ensino, como os cursos híbridos e o EAD. 

    17/06/2020 Leia...

    -

  • Município de Itapiranga firma contrato com o Instituto Santé

    img

    A entrega do contrato de prestação de serviços de pronto atendimento de urgência e emergência junto ao Hospital Sagrada Família, para o Instituto Santé, entidade que agora administra o hospital, ocorreu na tarde desta segunda-feira, 15.

    O ato realizado no Centro de Pastoral foi prestigiado por diversas lideranças e gestores municipais.

    VALOR INVESTIDO PELO MUNICÍPIO

    O Governo de Itapiranga vai investir mensalmente R$ 233.800,00 para a manutenção dos serviços de pronto atendimento de urgências e emergências, mais cerca de R$ 7.000,00 mensalmente em pequenos procedimentos cirúrgicos ambulatoriais e exames de Raio-X. Assim, o Município passa a investir em torno de R$ 240.000,00 por mês, para garantir um bom atendimento hospitalar à população. São R$ 8.000,00 mil por dia.

    AMPLIAÇÃO DOS SERVIÇOS A SEREM PRESTADOS

    Conforme o secretário municipal de saúde, Davino Rauber, com o novo modelo de gestão hospitalar implantado pelo Instituto Santé, a população do município passa a ter o Pronto Atendimento Clínico, o que significa que um médico irá pernoitar no hospital, atendendo assim com rapidez as pessoas que necessitam de atendimento de urgência e emergência. Diferente do modelo anterior que era de sobreaviso, onde o médico estava em casa e precisava ser chamado para fazer os atendimentos.

    Davino salienta que além do atendimento clínico, o contrato prevê atendimento de plantões de sobreaviso nas áreas de obstetrícia, cirurgia geral e anestesiologia.

    O secretário anuncia que já está em Itapiranga um novo médico cirurgião, habilitado para efetuar cirurgias gerais junto ao hospital. As cirurgias eletivas, em virtude de adequação da Central de Materiais e Esterilização, exigida pela Vigilância Sanitária da Regional de Saúde, devem ser retomadas dentro de 30 dias.

    ESFORÇO E DIÁLOGO

    Segundo o secretário, “Foram quase seis meses de uma tratativa que exigiu muito esforço e diálogo, tendo o empenho de várias equipes envolvidas, desde o jurídico, a contabilidade, controle interno, departamento de compras e licitações, equipe de saúde, e do prefeito Jorge Welter e do vice-prefeito Fernando Girardi. Tenho certeza que aqueles que não estavam diretamente envolvidos, torceram e nos deram forças para que tivéssemos serenidade e discernimento para ir até o fim. É muito esforço e investimento envolvido nisto, mas a saúde das pessoas não tem preço. O povo de Itapiranga merece tudo isto,” afirmou o secretário.

    16/06/2020 Leia...

    -

  • Mais de 160 pessoas são beneficiadas pelo material da Defesa Civil

    img

    O trabalho começou cedo no parque de máquinas da Prefeitura de Descanso, onde a equipe de governo e muitos voluntários estavam reunidos para mais um dia de auxílio às famílias atingidas. 

    O carregamento dos quatro caminhões da Prefeitura com o material entregue pela Defesa Civil iniciou às 7h30 da manhã deste domingo, 14 de junho.  As equipes se deslocaram durante todo o dia para atender famílias no Bairro Antônio Rech, Bairro Jardim Itália, Bairro Ouro Verde, centro da cidade, loteamento Uczai, São Jorge, Linha Macaco Branco, Linha Famoso e saídas para as linhas Gaúcha, Campinas e Pratinha, sendo atendidas mais de 160 pessoas.

    Conforme o coordenador da Comissão Municipal da Defesa Civil, Élcio Jeziur, uma nova carga de material deverá chegar ao município na manhã desta segunda-feira, 15 de junho, e o trabalho de entrega será retomado o mais breve possível.

    O prefeito Sadi Bonamigo agradece a todos os voluntários. “Durantes esses dias tivemos o apoio e a ajuda de muitos voluntários de Descanso, Guaraciaba, Anchieta, São José do Cedro, Itapiranga, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Iraceminha, Belmonte, Tunápolis, Bandeirante e de diversos outros municípios da região. Essa ajuda foi essencial para avançar na recuperação das casas, que continuará a ser realizada durante essa semana. Agradecemos do fundo do coração a todos que se dispuseram a virem até aqui e ajudar o nosso povo, jamais nos esqueceremos de tamanha solidariedade”, destaca.

    15/06/2020 Leia...

    -

  • Curtas: Comitiva do Governo do Estado virá até Descanso


    O prefeito Sadi Bonamigo esteve em conversa com o governador do Estado,
    Carlos Moisés, com o secretário estadual da Defesa Civil, João Batista
    Cordeiro e com o secretário da Casa Civil, Armando Junior para os quais
    relatou a situação do município.
    Conforme Bonamigo, João Batista Cordeiro fará uma visita in loco. “O
    secretário estadual confirmou a sua presença ainda na tarde desta quinta-feira,
    11 de junho, já o governador indicou a possibilidade de também estar se
    descolando ao nosso município nesta sexta-feira, 12 de junho. O Objetivo é
    que o Governo do Estado possa verificar in loco a situação e possa auxiliar
    com recursos e estrutura às famílias e o município de Descanso.

    12/06/2020 Leia...

    -

  • Filiações importantes para o PSB de Santa Catarina


    O defensor público Ralf Guimarães Zimmer Junior passa a integrar o partido

     

    A semana foi de grandes filiações para o Partido Socialista Brasileiro (PSB) de Santa Catarina. O defensor público de Florianópolis Ralf Guimarães Zimmer Junior filiou-se ao partido e foi recebido pelo presidente estadual Claudio Vignatti. 

    Zimmer é ex-defensor geral do Estado e ex-presidente da Associação dos Defensores de SC e, atualmente, é defensor público titular da 2ª Vara Criminal de Florianópolis e conflitante na Vara do Tribunal do Júri, também da capital do Estado. É autor de um dos pedidos de impeachment do governador Carlos Moisés, que tramitam na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), e frisa  que a motivação do pedido antecedeu a filiação no PSB, e é de cunho unicamente cidadão, que não se confunde com suas atividades profissionais e políticas.

    "Me junto ao PSB de Santa Catarina para construir pontes de diálogo republicano e democrático com as demais forças  políticas com foco em boas práticas de gestão e firmeza no combate a todo tipo de desmandos e desperdícios”, disse afirmando que no momento não visa nenhuma candidatura. 

    Com o Vignatti na presidência do partido em Santa Catarina, o PSB vai tomando uma nova dimensão política. “Se não fosse a pandemia e o curto tempo para o processo de filiação o partido já estaria muito bem estruturado para as eleições municipais. Mas, em 2022, seremos um grande partido em Santa Catarina”, afirma Vignatti.

    05/06/2020 Leia...

    -

  • Sicoob promove doações em mais de 460 municípios brasileiros

    img

    Desde março deste ano, quando se iniciou a recomendação de isolamento social em diversas regiões do Brasil, o Sicoob - sistema de cooperativas financeiras - realizou quase 600 ações em diferentes frentes para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus no cotidiano dos cooperados e das comunidades em que as cooperativas estão inseridas.

     

    A instituição registra que, em quase dois meses, repassou mais de R$ 7,4 milhões em forma de doações para comunidades, hospitais, fundações e cooperados. Desse total, quase R$ 4 milhões foram em insumos hospitalares, enquanto o investimento em equipamentos de proteção individual chegou a R$ 2,5 milhões.

     

    As doações referentes a alimentos chegaram a R$ 713 mil, enquanto o valor aportado em produtos de higiene e limpeza repassados a comunidades alcançou R$ 118 mil. As ações foram realizadas em 460 municípios diferentes, com destaque para os estados de Minas Gerais (150 ações e um valor de R$ 3 milhões), Goiás (28 ações e R$ 1,2 milhão aportados) e São Paulo (104 ações e R$ 477 mil em doações).

     

    Locais afastados dos grandes centros, como o interior dos estados, que são menos impactados por ações beneficentes, também ganharam espaço com as doações do Sicoob. As regiões Centro-Oeste (R$ 1,5 milhão), Norte (R$ 523 mil) e Nordeste (R$ 221 mil), que contam com forte atuação do Sicoob em comunidades em que o sistema bancário tradicional não atende, representaram, juntas, mais de 30% de todas as doações realizadas.

     

    Logo no início da pandemia, o Sicoob criou um comitê para estudar as consequências da Covid-19 em todo o País e os próximos passos para ajudar de forma efetiva a população por meio do cooperativismo. Além das doações, como primeiro passo, houve a reestruturação de suas operações de crédito, com prorrogação de prazos a partir de avaliações individuais de cada cooperativa. Assim, promovendo maior flexibilidade para que os cooperados viabilizem o pagamento de seus vencimentos. O Sicoob também deu liberdade para que as cooperativas criassem suas próprias linhas de crédito de acordo com a necessidade das comunidades locais.

     

    Adotando o que há de mais novo em tecnologia, o Sicoob também expandiu as funcionalidades do já existente Sicoob Moob, aplicativo voltado para facilitar a experiência dos cooperados, para que ele passe a possibilitar acesso remoto a palestras, seminários e, principalmente, assembleias. Desta forma, o cooperado não deixa de participar do dia a dia da cooperativa mesmo em sua própria casa.

     

    "Do ponto de vista do cooperativismo, a pandemia reforçou nosso propósito de servir à população com a cooperação e a solidariedade. São nos momentos de dificuldade que essas virtudes mais se destacam", disse Marco Aurélio Almada, presidente do Bancoob.

     

    Para os cooperados que possuem o cartão Sicoobcard, o Sicoob anunciou um bônus de 50% na troca de pontos por crédito na fatura, válido até 30 de junho. O cooperado que trocava 1.254 pontos por R$ 25, no período promocional passa a ter direito a R$ 37,50, por exemplo.

     

    Hoje o Sicoob conta com mais de 4,7 milhões de cooperados, que estão sendo orientados a utilizar os canais digitais sempre que possível, seja pelo aplicativo ou pelo Internet Banking. "Mesmo neste momento difícil, estamos ao lado dos nossos cooperados para atenuar as dificuldades financeiras que podem surgir", disse Reposse Junior, diretor de Desenvolvimento e Supervisão do Sicoob Confederação.

    04/06/2020 Leia...

    -

  • Coronavírus em SC: Medidas de distanciamento social salvam vidas no Estado

    img

    Pouco mais de dois meses após adotar as medidas de isolamento social, Santa Catarina já colhe resultados positivos no combate à pandemia do novo coronavírus. O Estado foi o primeiro a restringir a circulação de pessoas para evitar a disseminação da doença. Como consequência, hoje se encontra em uma condição favorável em relação ao restante do país, com a menor taxa de letalidade entre os estados do Sul e Sudeste e a terceira menor do país (1,7%). 

    O governador Carlos Moisés atribui esse resultado a três fatores: o empenho dos catarinenses na adoção das medidas de isolamento social, o esforço do governo do Estado na ampliação da infraestrutura hospitalar e a dedicação dos profissionais da saúde que estão na linha de frente.

    "Salvar vidas é a nossa prioridade. Nossa taxa de letalidade é 3,8 vezes menor que a do Brasil. Isso significa que um paciente que recebe tratamento para o Coronavírus em SC tem quase quatro vezes mais chances de cura, na comparação com a média dos outros estados", expõe. 

    Ele alerta, no entanto, que o resultado positivo não pode ser motivo para descuidos daqui pela frente: "A população aqui faz a parte dela e deve se manter consciente, só sair de casa quando realmente necessário. E, se precisar, sempre usar máscara, manter distanciamento e higienizar as mãos constantemente".

     

    Confira os resultados já alcançados por Santa Catarina

     

    - A taxa de letalidade de 1,71% dos catarinenses é a menor entre os estados do Sul e Sudeste e a terceira menor do Brasil, conforme os dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira, 20.

    - No Brasil, um em cada 11 mil brasileiros perderam a vida em razão da Covid-19. Em Santa Catarina, a pandemia vitimou um em cada 76 mil catarinenses. 

    - Santa Catarina tem 13 mortes para cada 1 milhão de habitantes, o sexto menor índice do Brasil. No país, a média é de mais de 89 óbitos por milhão de pessoas.

    - O percentual de ocupação dos leitos de UTI de Santa Catarina, atualmente em 58%, é o segundo menor entre os estados do Sul e Sudeste. 

    - Desde o início da pandemia, 396 leitos de UTI foram criados em todas as regiões, ampliando a capacidade do sistema público de saúde em Santa Catarina. Pacientes que recebem tratamento adequado e não ficam na fila têm mais chances de cura.

    - O Estado tem hoje mais de 3,1 mil catarinenses recuperados e já realizou mais de 25 mil testes, o que ajuda a isolar imediatamente o paciente, e evitar a propagação do vírus. 

    - Santa Catarina monitora de perto a ocupação dos leitos de UTI em todas as regiões e adota medidas específicas conforme cada situação, com apoio e autonomia para os prefeitos decretarem restrições mais rigorosas quando necessário: semana passada uma operação foi montada para equipar a Região Oeste, que tem apresentado maior crescimento de casos no momento.

    21/05/2020 Leia...

    -

  • Associados do Sicoob São Miguel economizaram R$ 155 milhões em 2019

    img

    Esse resultado é reflexo das taxas de juros praticadas pelo Sicoob que são, em média, 30% mais baratas do que a do mercado financeiro e a proporção da tarifa média 50% menor

    Quem é associado Sicoob São Miguel sabe que, ao final de cada ano, é realizada a divisão das sobras da cooperativa e, em 2019 não foi diferente. O montante creditado na conta de associados chegou a R$ 12,9 milhões o que reflete diretamente na economia local.

     

    Conforme o presidente do Sicoob São Miguel, Edemar Fronchetti, o valor representa estabilidade, manutenção de empregos para diversas famílias, a continuidade do agronegócio, além da garantia de sustento para trabalhadores autônomos. “O ano de 2019 foi muito desafiador, mas também gratificante, pois muito do nosso trabalho de expansão da cooperativa, como por exemplo a ida para a cidade de Joinville, mostra que vale a pena empreender. Os resultados também começam a aparecer porque hoje, somos mais de 86 mil associados e mais de 600 profissionais, trabalhando dia a dia para levar a melhor solução financeira para o associado”, explica.

     

    Segundo Fronchetti, a distribuição das sobras é um diferencial da cooperativa uma vez que, por meio de sistemas financeiros tradicionais, o associado não tem esse benefício. E por falar em associado, a economia que eles tiveram no último ano foi superior a R$ 155 milhões. De acordo com o presidente, esse resultado é reflexo das taxas de juros praticadas pelo Sicoob que são, em média, 30% mais baratas do que a do mercado financeiro. Além de que, a proporção da tarifa média da cooperativa é 50% menor, conforme base de informações do Banco Central do Brasil. Esses dados mostram que, mais uma vez, o Sicoob São Miguel se destaca positivamente em relação as outras instituições financeiras do país.

     

    “Parte do nosso resultado ser expressivo também se dá, a partir do momento em que o cooperativismo passa a ter melhor visibilidade em nível nacional. Outro fato é que, em muitos locais onde os bancos não vão, as cooperativas de crédito estão instaladas, a exemplo de pequenos municípios no Oeste de Santa Catarina. Então, essa presença promove o cooperativismo e a inclusão financeira. Com isso a sociedade percebe o valor do cooperativismo para o desenvolvimento local”, finaliza Fronchetti.

    18/05/2020 Leia...

    -

  • Liminar suspende lei que proibia o corte de água, luz e gás em SC

    img

    A Federação das Cooperativas de Eletrificação Rural de Santa Catarina ( FECOERUSC)  conseguiu na justiça, uma liminar, para suspender a lei que proibia o corte de água, luz, gás e esgoto até 31 de dezembro. Além disso, a lei previa o parcelamento das faturas de março e abril em até 12 vezes sem juros ou multa.

    A Lei 17.933 teve origem através de um projeto de lei apresentado pelo deputado Altair Silva na Assembleia Legislativa – PL 51/2020 -, que depois teve sua redação final na forma de emenda substitutiva global assinada pelos 40 parlamentares. A proposta, virou lei em 24 de abril de 2020, com a assinatura do Governador Carlos Moisés.

    A medida foi apresentada na ALESC como forma de socorro as famílias e aos empreendedores catarinenses nesse período de pandemia. O parlamentar, ressalta que o Governo Federal até deu três meses de carência para o consumidor com tarifa social e baixa renda, mas os demais ficaram desassistidos. “Não queremos ainda mais prejuízos para as famílias e as empresas catarinenses, e o momento acima de tudo é de prevenção. Através do parlamento, estamos tomando todas as providências necessárias para frear esse vírus, e essa lei quer exatamente isso. A dúvida é, como ficará o catarinense sem ter o mínimo em casa ou no trabalho para frear essa transmissão?”, cobrou Altair Silva, autor do PL na Alesc.

    O mandado de segurança, com o pedido da liminar, foi concedido pelo desembargador Jaime Ramos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que acolheu o pedido feito pela Federação das Cooperativas de Eletrificação Rural de Santa Catarina (FECOERUSC). Entre as razões apresentadas, é que não cabe ao Estado dispor sobre casos de suspensão do fornecimento de energia elétrica, nem sobre política tarifária.

    O presidente da entidade, Ivanir Vitorassi, que é também presidente da Coorsel de Treze de Maio, entende que o “projeto foi aprovado para proteger a população, porém, a lei está infringindo a constituição.”.  Conforme Altair, um novo documento foi protocolado na ALESC. “Protocolamos também uma moção, pedindo que as concessionárias cumpram a lei, e também repassem informações acerca do que está sendo feito em prol do catarinense para ajudar nesse momento de sofrimento”, comentou.

    A CELESC

    A Celesc informou que está estudando a matéria e a interpretação jurídica e regulatória do tema. Declarou também que o Supremo Tribunal Federal acatou pedido de liminar apresentado pela Light, concessionária de distribuição de energia elétrica do estado do Rio de Janeiro, sobre proibição de corte de energia elétrica. Na decisão, a suspensão do corte fica mantida apenas para consumidores residenciais e de serviços essenciais que ficarem inadimplentes por três meses, como prevê a Agência Nacional de energia Elétrica (Aneel).
    No documento publicado pela CELESC, eles afirmam que mesmo com a suspensão do procedimento de corte, o consumidor será considerado inadimplente caso não realize o pagamento das faturas de energia elétrica, estando sujeito a outras consequências, como a negativação nos sistemas de proteção ao crédito, protestos, incidência de multa e juros. Essas medidas só não serão tomadas para as faturas com vencimento nos meses de março e abril de 2020.  

    Medidas da ANEEL

    Algumas medidas já foram tomadas pela ANEEL, através da Resolução 878/2020, publicada em março, onde previa a suspensão do corte de energia elétrica de consumidores residenciais e de serviços essenciais por até três meses.

    Lucro de R$144 milhões

    Segundo dados apresentados pela CELESC, a melhoria contínua do fornecimento de energia e a redução dos gastos gerenciáveis foram os principais fatores do resultado positivo no balanço econômico-financeiro do Grupo Celesc no primeiro trimestre do ano.

    Com o bom desempenho de Receitas e Despesas, o Grupo Celesc registrou EBITDA de R$ 286,7 milhões no primeiro trimestre de 2020, registrando evolução de 37,9% em comparação com o mesmo período de 2019 (R$ 207,9 milhões). O Lucro Líquido Consolidado de R$ 144 milhões no trimestre está 98% acima do registrado em igual período de 2019 (R$ 72,7 milhões).

    Lojas físicas fechadas

    A Companhia permanece mantendo parte de seus empregados em home office, lojas de atendimento presenciais fechadas e planejamento de retorno gradual das atividades administrativas. Segundo relatos de usuários que procuraram o atendimento telefônico da empresa, através do número 0800 48 120, há um desencontro de informações, além de dificuldades no contato e solução de problemas.

    18/05/2020 Leia...

    -

  • Lei aprovada na Alesc evita licitação "relâmpago" como caso de hospital de campanha de Itajaí

    img

    Para dar mais transparência às licitações estaduais, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou nesta quarta-feira projeto de lei que fixa prazo de 48 horas para apresentação de propostas de empresas que participarem desse tipo de trâmite. Segundo o autor da lei, deputado Milton Hobus (PSD), o objetivo é evitar irregularidades como ocorreram com o hospital de campanha de Itajaí.

    Em abril, o Estado apresentou edital e contratou o Hospital Psiquiátrico Espírita Mahatma Gandhi em menos de 24 horas. Depois que parlamentares e o Tribunal de Contas mostraram uma série de erros, entre eles preço muito acima do valor de mercado, a contratação foi suspensa.

    “Se não estabelecermos um prazo, não se tem transparência de nada. O governo estava abrindo um processo pela manhã e fechando um contrato à tarde sem publicar no Diário Oficial do Estado. Isso, além de ilegal, é imoral”, destaca Hobus.

    De acordo com a nova lei, os editais de licitação estaduais deverão “fixar o prazo mínimo de 48 horas para apresentação de propostas, contado a partir da primeira hora do dia subsequente à publicação do edital no Diário Oficial”.

    No mês passado, o Tribunal de Contas do Estado também publicou em suas redes sociais que o número de denúncias sobre irregularidades nos contratos públicos tem aumentado desde o início do isolamento social.

    A lei também determina que o governo adote esse prazo para contratos que foram feitos durante período da lei de emergência internacional decretada pelo governo federal. 

    15/05/2020 Leia...

    -

  • Governo Municipal oficializa doação de imóveis para Iporã do Oeste

    img

    Nesta semana o município de Descanso realizou a regularização do repasse de parte de um lote rural, um prédio em alvenaria e um pequeno salão comunitário localizados na Linha Laranjeiras de Iporã do Oeste, mas que anteriormente pertencia a Descanso.

    O repasse da escritura pública foi realizada no cartório em Iporã do Oeste pelo prefeito Sadi Bonamigo ao prefeito de Iporã, Lúcio Mallmann.

    Conforme Bonamigo a doação dos imóveis foi uma decisão da comunidade de Linha Laranjeiras sendo autorizada pela lei complementar nº13 aprovada ainda em 2012 pela Câmara de Vereadores.

    14/05/2020 Leia...

    -

  • O deputado estadual, Mauricio Eskudlark (PL), vai protocolar o pedido de impeachment do governador, Carlos Moisés da Silva, na terça-feira (12), às 15h, na Assembleia Legislativa. O

    img

    O pedido de impeachment está embasado no Art.72, da Constituição Estadual, devido ao pagamento antecipado da compra de 200 respiradores que não chegaram ao Estado. Há indícios de superfaturamento na aquisição. A compra dos aparelhos foi feita  de uma empresa da baixada fluminense, no Rio de Janeiro, que não apresentou condições técnicas para realizar a venda.

    OBS.: A imprensa de fora da Alesc está proibida de entrar na Casa, por causa do coronavírus. Após ser protocolado o pedido de impeachment, disponibilizaremos à imprensa o release com as fotos, áudio e vídeo do deputado.

    O ato poderá ser acompanhado ao vivo pelo canal da TVAL no YouTube.
    www.youtube.com/assembleiasc

    08/05/2020 Leia...

    -

  • Acadêmicos de Odontologia participam de curso sobre tecnologia no auxílio da implantodontia e cirurgia bucomaxilofacial

    img

    SÃO MIGUEL DO OESTE

    Os acadêmicos de Odontologia da Unoesc São Miguel do Oeste e Joaçaba participaram, recentemente, do curso "Tecnologia no auxílio da implantodontia e cirurgia bucomaxilofacial" com o professor, doutor Gustavo Klein. Segundo o professor, o curso teve o objetivo de mostrar aos acadêmicos as mais modernas ferramentas tecnológicas de auxílio para o diagnóstico e tratamento em implantodontia e cirurgia bucomaxilofacial. 

    Durante o curso, foi abordado sobre o conceito de Twin Digital (gêmeo digital). Além disso, foram demonstradas as diversas possibilidades de digitalização do paciente com escaneamento e tomografia, bem como a confecção de material auxiliar de tratamento, como guias e protótipos. 

    "O conhecimento e a tecnologia nunca param. É fundamental estudar sempre e ficar antenado. O futuro tecnológico na Odontologia é hoje!", destaca o professor Gustavo Klein, abordando a importância dos profissionais se manterem atualizados. 

    Segundo a coordenadora, doutora Michele Gassen Kellermann, o curso teve a participação de mais de 100 estudantes de São Miguel do Oeste e Joaçaba. "Os acadêmicos puderam refletir sobre como a tecnologia está transformando a realidade dos consultórios dentários. Atualmente, os procedimentos estão mais seguros, rápidos e menos invasivos: uma evolução tanto para o paciente como para o profissional cirurgião-dentista", ressalta a professora. 

    A acadêmica Letícia Marques salienta que os conhecimentos adquiridos, durante o curso, possibilitaram um novo olhar sobre as técnicas utilizadas. "O planejamento realizado pelo guia cirúrgico, iniciado no consultório, transferido para o computador e, posteriormente, impresso em tecnologia 3D é surpreendente, pois gera uma maior precisão e segurança para o profissional e ao paciente", conclui a futura dentista. 

    05/05/2020 Leia...

    -

  • Combate ao coronavírus: Prefeitos do MDB-SC criticam governo estadual e preparam propostas

    img

    Sobraram críticas ao governo catarinense na videoconferência de prefeitos do MDB-SC com o presidente do partido, deputado federal Celso Maldaner, o senador Dário Berger e lideranças como o ex-governador Eduardo Pinho Moreira e o presidente da JMDB-SC, Filipe Schmitz. Na reunião, realizada na noite desta segunda-feira (27) para debater como cada cidade está enfrentando o coronavírus e o impacto das medidas restritivas nos orçamentos municipais, a queixa generalizada foi de que estão faltando ações mais efetivas, diálogo e transparência ao governo chefiado por Carlos Moisés.

     

    – Chegou muito pouco do auxílio do Estado aos municípios. A população entendeu e respeitou a quarentena, mas o governo não está fazendo a sua parte. Várias cidades já querem romper convênios porque não têm mais condições de pagá-los – disse o presidente da Associação de Prefeitos e Vices do MDB-SC, José Antônio Guidi, o Dudão, de Curitibanos.

     

    Um dos municípios que rescindiu os contratos que mantinha com a Epagri foi São Lourenço do Oeste, do prefeito Rafael Caleffi. Para ele, cada cidade deveria ter autonomia para decidir quanto à flexibilização do isolamento, pois a realidade da pandemia varia de uma para outra. Como relatou Jean Carlos Nyland, de Iraceminha, a cobrança dos moradores de um lugar com poucos ou nenhum caso é diferente daqueles que vivem em áreas mais afetadas: “Se a gente falar em deixar tudo fechado aqui, corre o risco de apanhar.”

     

    Conforme o prefeito de Itapiranga, Jorge Welter, há cidades onde o coronavírus nem é a única preocupação. Segundo o gestor, a região está sofrendo também com um surto de dengue. E, “para piorar, tem a estiagem, o que já levou muitos municípios a decretar situação de emergência”, desabafou, complementando que não recebeu nada do governo além de “sacolinhas de luvas e máscaras”. Em Maravilha, contou a prefeita Rosi Maldaner, os quatro leitos de UTI prometidos pelo governo para se somar aos dez já existentes não foram entregues. “Felizmente, ainda não tivemos casos”, comentou.

     

    – Temos que planejar um dia após o outro, porque não sabemos como vai ser o amanhã. O governador poderia nos antecipar decisões para que pudéssemos nos preparar – sugeriu ela.

     

    Há dificuldade para saber até o que já foi executado pelo governo. A deputada estadual Ada de Luca, por exemplo, reclamou que entrou com vários pedidos de informação que não foram respondidos. São questionamentos a respeito do número de novos leitos, de respiradores adquiridos e de novos profissionais contratados para a saúde, dados básicos para que o Legislativo pudesse cobrar e fiscalizar. 

     

    Medidas para ajudar municípios

     

    A ideia da prefeita Rosi integra uma série de propostas que o MDB-SC, por meio da Associação de Prefeitos e dos parlamentares do partido, pretende apresentar aos governos estadual e federal. Os pedidos abrangem a manutenção dos repasses de impostos como ICMS em 2019 para compensar a queda de arrecadação já verificada devido à paralisação do comércio, indústria e serviços durante a quarentena. Somente nos primeiros 30 dias de confinamento, mostrou o prefeito Robson Back, de São Martinho, um levantamento da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) aponta para redução de 20% a 25% em relação ao mesmo período do ano passado.

     

    – Garantir que os valores do ICMS permaneçam os mesmos de 2019 é o mínimo que o governo pode fazer. As contas de abril já foram comprometidas, o que será de maio, junho, julho? – observou Moacir Montibeler, de Canelinha.

     

    O presidente Maldaner lembrou que a Câmara já aprovou a complementação da União para os fundos de participação dos municípios (FPM) e dos Estados (FPE) para atenuar as perdas provocadas pelas restrições às atividades econômicas, entre outras providências. O senador Dário, por sua vez, ressaltou que o governo federal ainda não aceitou a proposta conjunta do Senado e da Câmara para ajudar Estados e municípios. A matéria está nas mãos do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que prometeu um novo texto para o próximo dia 1. 

     

    – A rigor, estamos na estaca zero. O governo quer dar um valor fixo, baseado no número de eleitores, não no FPE. Santa Catarina pode sair perdendo nessa – destacou Dário.

     

    O prefeito Lucio Mallmann, de Iporã do Oeste, salientou a necessidade de se aprovar um projeto de lei em Brasília que desvincule todos os recursos vinculados que os municípios tinham nas contas bancárias no dia 1 de janeiro de 2020. São milhões que “irão salvar os municípios sem o governo tirar um centavo do bolso”, calculou. Enquanto nada disso for colocado em prática, os prefeitos vão se virando do jeito que dá:

     

    – Neste momento, precisávamos de alguém que tivesse experiência, que olhasse para o Estado todo e ouvisse os problemas de cada região antes de decidir qualquer coisa, mas não se tem nenhum contato com o governo. Aqui, estamos nos preparando para o pior cenário e torcendo para estarmos errados – resumiu Kleber Wan-Dall, de Gaspar.

     

    28/04/2020 Leia...

    -