Últimas SAÚDE E BEM ESTAR

  • Em dois anos, mais de cinco mil cirurgias


    O Hospital Regional do Extremo-oeste completa dois anos de funcionamento

    São Miguel do Oeste O Hospital Regional do Extremo-oeste - Terezinha Gaio Basso, de São Miguel do Oeste, completou, na quinta-feira (17), dois anos de funcionamento. A unidade foi inaugurada no dia 27 de dezembro de 2010 e o atendimento iniciou no dia 17 de janeiro de 2011. Obra do governo do Estado de Santa Catarina, o hospital é administrado pela Rede São Camilo. Possui 10 mil metros quadrados de área construída e abriga 90 leitos, sendo dez para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), e realiza procedimentos de baixa e média complexidade, e busca alta complexidade nas especialidades de neurocirurgia, ortopedia e vascular. Procedimentos Segundo dados da administração da unidade, em dois anos, o hospital regional realizou mais de cinco mil cirurgias. O diretor Valmor Busnello, destaca que a instituição atende a pelo menos 30 municípios e que possui um projeto para a ampliação de leitos. Até hoje, foram realizados 64 mil atendimentos de urgência e emergência, oito mil internações, 25 mil consultas em 18 especialidades, 5,1 mil cirurgias e em dezembro de 2012 realizou a primeira captação de órgãos. Atualmente a instituição conta com 323 colaboradores e uma médica de 52 profissionais.

    24/01/2013 Leia...

    -

  • Novas medidas para evitar a judicialização da Saúde


    Florianópolis Os médicos catarinenses devem esgotar todas as alternativas de medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Ministério da Saúde antes de prescreverem tratamento diverso a seus pacientes. A recomendação é do Comitê Executivo do Fórum Nacional do Judiciário para Monitoramento e Resolução das Demandas de Assistência à Saúde em SC e foi aprovada no início deste mês. A iniciativa busca evitar os gastos excessivos, por parte do poder público, com medicamentos que não constam na lista do Sistema Único de Saúde (SUS) e que, por força de decisões judiciais, fizeram o Estado desembolsar R$ 107 milhões em 2011. O Comitê, criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2010, é formado por representantes do Judiciário Estadual e Federal, Ministério Público Estadual e Federal, Secretaria de Estado da Saúde, Procuradoria Geral do Estado (PGE), OAB e instituições de pesquisa. A recomendação estabelece que se o médico decidir pela indicação de uma droga não apresentada na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais, o profissional deverá elaborar uma fundamentação técnica consistente, indicando os motivos da exclusão dos fármacos previstos nas listas oficiais e, se cabível, mencionar o eventual uso anterior pelo paciente sem que houvesse resposta adequada. Também se pede aos médicos para identificar os benefícios da nova substância prescrita, com a apresentação de estudos científicos isentos e comprobatórios da sua eficácia. Por outro lado, os profissionais da Saúde devem manifestar possíveis vínculos, formais ou informais, com o laboratório fabricante do remédio em questão. “O relatório do médico servirá como base para os juízes catarinenses terem elementos e critérios concretos ao julgarem pedidos para que o Estado forneça medicamentos que não são distribuídos gratuitamente pelo SUS”, explica a procuradora do Estado Célia Iraci da Cunha, representante da PGE no Comitê. A recomendação está sendo enviada aos advogados públicos e privados, procuradores da República, promotores de Justiça, magistrados estaduais e federais, servidores públicos municipais, estaduais e federais, poderes executivos estadual e municipais, secretários estadual e municipais de Saúde, Conselho Regional de Medicina e demais profissionais que direta ou indiretamente atuem na área do Direito de Saúde. Estes devem solicitar aos médicos vinculados ou não ao SUS o relatório sugerido pelo Comitê, em caso de prescrição de medicamentos que não constam nas listas do Ministério da Saúde. A sugestão
 também foi remetida às diversas entidades médicas de Santa Catarina, como Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina, e aos membros do Poder Judiciário, entre outros.

    12/09/2012 Leia...

    -

  • Título Beneficiário do Hospital e Maternidade Vitória T. Missen

    img

    São Miguel do Oeste Possuidores do título beneficiário do Hospital e Maternidade Vitória T. Missen querem saber o destino dado aos títulos emitidos em meados do século passado. Segundo eles, o título dava descontos em internações, consultas, farmácia, entre outros. No entender dos beneficiários, o título é vitalício e portanto, vale por toda a vida. O hospital iniciou suas atividades em 02 de janeiro de 1968 em São Miguel do Oeste, sendo um sonho de um médico pioneiro da região, o Dr. Guilherme Missen, daí o nome Hospital Missen. Exerceu durante anos papel relevante e hegemônico na saúde da região. Com o falecimento do seu fundador em 1988, o hospital entrou em uma fase de decadência e foi facilmente sobrepujado por outros dois hospitais do município e passou a ocupar um lugar de pouco destaque. Em 1999, com a chegada de um novo médico, o Dr. Vilson Watte, inicia-se uma nova era para o hospital Missen. O Dr. Vilson Watte, além de oferecer ao hospital seus serviços profissionais, trouxe para a entidade outros profissionais médicos e implantou ali serviços antes inexistentes, como Rx, Ultrasom e Endoscopia digestiva. Neste momento o hospital se reergue das cinzas. Em 2003 o Dr. Vilson Watte, já sobrecarregado com o grande fluxo de pacientes no hospital, traz o colega Dr. Marcos Pelegrini. Os dois, trabalhando juntos, trouxeram um crescimento ainda maior para o hospital. Em 2004 ambos alugam o hospital e em 2006 o compram. Após a compra, o hospital entra em expansão constante, com investimentos no treinamento dos profissionais, na adequação física e tecnologia. A partir daqui o hospital passa a despertar o interesse dos pacientes e de outros profissionais médicos, e rapidamente se torna o expoente maior na área hospitalar do extremo oeste catarinense. Inicia-se então a época dos grandes investimentos. Em maio de 2008 inaugura uma ala Vip, padrão 4 estrelas, para internação de pacientes particulares e convênios. Suas instalações tem um padrão comparável aos melhores hospitais do Brasil. Em maio de 2008 é adquirido o hospital Sociedade Hospitalar Itapiranga-SC, com área construída de 5.000m² e terreno de 15.000 m². O hospital foi totalmente reestruturado, e esta em projeto a implantação de um centro de diagnostico em anexo ao hospital, que deverá ser colocado em funcionamento até o fim de 2011. Em setembro de 2009 o grupo deu, talvez, o seu maior e mais ousado passo em direção ao sucesso, com a inauguração de um novíssimo e moderno centro de diagnostico avançado em São Miguel do Oeste, onde podemos dispor de Ultrasom Digital, Rx Digital, até Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética. Iniciam-se em janeiro de 2010 as obras de um moderno centro clinico em São Miguel do Oeste-SC, com espaço para 40 consultórios médicos, auditório e área para confraternizações. Obra esta localizada em frente ao hospital, com previsão de termino para junho de 2012. Com todas estas mudanças o marca Missen já não é adequada, e se faz necessário trocar o nome do hospital. Em setembro de 2009, com um evento que marca a cidade e a região, o hospital passa a se chamar CASAVITTA. O CASAVITTA hospital de São Miguel do Oeste, como pioneiros no estado de SC, oferece a desde dezembro de 2010 o serviço de Home Care Atendimento Domiciliar, disponibilizando ambulância e profissionais da saúde como médicos e enfermeiros no conforto de sua casa. Demonstrando o espírito empreendedor dos sócios e a busca por novos mercados, mesmo que distantes, em fevereiro de 2011 entra em funcionamento o CASAVITTA Centro de Diagnostico Avançado de Lucas do Rio Verde-MT. Em abril de 2011 é inaugurado o CASAVITTA Centro Clínico, no município de São José do Cedro-SC, dispondo de 2 consultórios e salas para exames de endoscopia digestiva, ultra sonografia e eco cardiograma. Em breve será inaugurado o CASAVITTA Laboratório, no município de Descanso-SC. No entanto, em meio a modernização e ampliação do hospital, os títulos foram ignorados.

    01/08/2012 Leia...

    -

  • Secretário da Saúde esclarece funcionamento do posto de saúde São Sebastião

    img

    São Miguel do Oeste Nesta semana o secretário municipal da saúde, Sr Alfredo Spier esclareceu sobre as melhorias que serão implantadas no posto de saúde do Bairro São Sebastião, narrados por moradores e publicados no jornal Imagem na edição 609, de 06 de junho de 2012, onde reivindicam melhorias. O secretário Alfredo parabeniza os moradores pela iniciativa de procurar a imprensa e relatar as dificuldades existentes. Segundo o secretário as reclamações motivam os profissionais da saúde na solução dos problemas existentes e no aperfeiçoamento do sistema, tornando a secretaria cada vez mais eficiente e assim melhor atender aos anseios dos munícipes. É oportuno salientar que a secretaria municipal de saúde possuiu instrumentos de contatos diretos com os moradores, sendo através da ouvidoria pelo fone 36226492, quando das realizações das reuniões mensais do CMS – Conselho Municipal de saúde, e até mesmo quando da realização das audiências públicas do orçamento participativo. Para resolver o problema da penosa espera nas madrugadas frias ao relento, Spier afirma que os usuários não precisam ir aos postos de saúde nas madrugadas, no bairro são Sebastião temos o uso do agendamento, bastando ligar no telefone 36211294, ou no próprio posto nos horários compreendidos entre 07h30min e 11h30min ou 13h00min às 17 horas, no horário de expediente. As instalações da atual unidade, são de longa data, disse que reformas e ampliações passam pela elaboração do projeto de reforma e ampliação, neste sentido já está sendo elaborado um projeto para melhorar o referido posto de acordo com o que preconiza o Ministério da Saúde, neste projeto os moradores poderão opinar e dar sugestões para que o posto atenda as necessidades dos munícipes dentro das normas. Atualmente a unidade atende 2498 (dois mil e quatrocentos e noventa e oito) cadastrados, com perspectivas de crescimento populacional, advindo dos novos loteamentos a exemplo dos loteamentos colina e Bolfe. Por último, o secretário lembra que a estrutura do bairro São Sebastião necessita de melhorias. Quanto a equipe da unidade temos ela completa de acordo com o padrão do Mi mistério da Saúde, além disso temos de forma extra um médico ginecologista, que atende o segmento das mulheres. E, quanto a falta de remédios, inúmeros fatores contribuem pela falta, entre eles a burocracia das licitações e o atraso dos próprios fornecedores. Para isso está sendo feito uma parceria e melhor divulgação com a rede das farmácias populares, para que os usuários do sistema possam, mediante documentos pessoais e receita médica buscar gratuitamente os medicamentos de uso contínuo, sendo para os diabéticos, hipertensos e asmáticos. Destaca ainda que “A equipe dos profissionais da saúde do município não medem esforços para que os migueloestinos e usuários tenham um sistema de saúde cada vez melhor”. Garantiu o secretário. Atualmente estão em reforma os postos de Saúde Central /postão, santa Rita, CAIC/São Luiz, e Agostini. Serão em breve iniciadas as reformas das unidades do Bairro São Jorge e Salete, cujo investimento ultrapassa a soma de R$ 900.000,00 (novecentos mil reais).

    04/07/2012 Leia...

    -

  • Dois casos confirmados


    Em São Miguel do Oeste, Saúde confirmou um adolescente, de 15 anos, e um jovem, de 18 anos, como os primeiros casos registrados

    São Miguel do Oeste O setor de Saúde de São Miguel do Oeste confirmou, na manhã de ontem, os dois primeiros casos da gripe H1N1 no município de São Miguel do Oeste. Segundo a técnica de enfermagem da Secretaria da Saúde, Alzira Winter, na semana as duas pessoas suspeitas tiveram amostras de sangue recolhidas e enviadas ao laboratório, depois de serem internadas com gripe. Os resultados chegaram ontem e confirmaram a H1N1. Um adolescente, de 15 anos, e um jovem, de 18 anos, que estão fora da faixa etária de vacinação, são primeiros casos registrados no município. Na região já são três. O primeiro foi em São José do Cedro. Eles foram medicados com Tamiflu e liberadas. Segundo Alazira, os dois estão bem, mas são monitorados constantemente. Um deles reside no Bairro São Luiz e ou outro pessoa, que é de outro município, está no Quartel do Exército. Atualmente a vacina gratuita contra gripe A está disponível para crianças até dois anos, gestantes e pessoas que desenvolvem atividades de alto risco. Além disso, a vacina contra a gripe dos idosos inclui o combate à bactéria H1N1.

    04/07/2012 Leia...

    -

  • Estrutura física inaugurada

    img

    O atendimento deve começar em 60 dias

    São Miguel do Oeste O Consórcio, composto pelos municípios de São Miguel do Oeste, Barra Bonita, Bandeirante, Descanso, Guaraciaba e Paraíso, inaugurou, na manhã de sábado (23), a estrutura física da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h Leonardo Weissheimer, no bairro Agostini, em São Miguel do Oeste. Participaram do cerimonial, autoridades municipais, autoridades politicas estaduais e alguns representantes da comunidade. Na oportunidade apenas a estrutura física foi inaugurada, pois os equipamentos, já licitados, ainda não foram entregues. Segundo o prefeito de São Miguel do Oeste, Nelson Foss da Silva, tudo deve estar pronto em 45 dias, tempo previsto para o funcionamento da UPA. Foram investidos cerca de R$ 3 milhões na edificação, que tem cerca de 1,3 mil metros quadrados. A UPA deve fazer o atendimento básico da população dos seis municípios do Consórcio.

    28/06/2012 Leia...

    -

  • Conselho Regional de Odontologia promove encontro


    Evento será no dia 13 de julho no Campus da Unoesc

    São Miguel do Oeste O Conselho Regional de Odontologia de Santa Catarina (CRO-SC) promove no dia 13 de julho o Encontro Regional da entidade em São Miguel D’Oeste. A programação conta com cursos gratuitos dirigidos a cirurgiões-dentistas e palestra para auxiliares e técnicos em saúde bucal com temas escolhidos pela comunidade. Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido por cirurgiões-dentistas da região, o Presidente do CRO-SC, a Regional da ABO-SC e o delegado regional do Conselho Marcos Sabadin irão homenagear profissionais que se destacaram em suas atividades, bem como os Profissionais Remidos. “Participar de um encontro no Extremo Oeste Catarinense é uma forma de mostrar que o Conselho está próximo de todos os seus associados, mesmo aqueles que trabalham nos municípios mais distantes da sede do CRO-SC”, diz Élito Araújo. O encontro, que é realizado em parceria com a Associação Brasileira de Odontologia de Santa Catarina (ABO-SC), vai discutir “A importância da comunicação no tratamento da doença periodontal e periimplantar”, com o mestre em Periodontia e doutor em Odontologia José Luiz do Couto; e “Publicidade na odontologia e a responsabilidade do cirurgião-dentista”, com o advogado Edson Carvalho. Auxiliares e técnicos em saúde bucal poderão participar da palestra “Estratégias de Comunicação para atendimento a pacientes”, com a psicóloga Luciana Amorin. As inscrições gratuitas podem ser feitas no site do CRO/SC www.crosc.org.br no link do evento até o dia 11 de julho. Programação: Para: Cirurgiões-Dentistas – Sala A 13h30m-15h30m: Palestra: A importância da Comunicação no tratamento da Doença Periodontal e Periimplantar Palestrante: Dr. José Luiz do Couto, CRO-SC nº 7586 15h30m-16:00h - Homenagens concedida pelo CRO-SC aos Profissionais Destaques da Região e Profissionais Remidos 16:00h-18:00h: Palestra: Publicidade em Odontologia e Responsabilidade do Cirurgião-Dentista Palestrante: Edson Carvalho. Advogado militante Para ASB’s e TSB’s – Sala B 14:00h-17:00h: Palestra: Estratégias de Comunicação para atendimento a pacientes Palestrante: Dra. Luciana Amorim, CRP 12/02524

    28/06/2012 Leia...

    -

  • Meta é de vacinar 20,5 mil crianças no Extremo-oeste

    img

    Sábado (16) deve ser o dia de maior movimento nos postos

    São Miguel do Oeste A 33ª edição da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, iniciou ainda segunda-feira (11), com a expectativa de imunizar mais de 14 milhões de crianças com menos de cinco anos de idade em todo País. Em Santa Catarina, a meta é vacinar pelo menos 95% das 411.967 crianças incluídas nesta faixa etária. A vacinação vai até o dia 29 deste mês com o dia “D” no sábado (16). No Extremo-oeste, a meta é de 20,5 mil crianças imunizadas. O Brasil está há 23 anos livre da doença, mas toda criança com até cinco anos de idade deve tomar as gotinhas, independente de já ter sido vacinada anteriormente. O slogan da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite 2012, que será realizada em etapa única, é “Leve seu super-herói menor de cinco anos ao posto de vacinação. E não esqueça a caderneta”. A vacina pode ser encontrada nos postos de saúde de todos municípios. Em São Miguel do Oeste o movimento ainda é tímido e, como em toda a região. No sábado (16), a expectativa é de que a procura seja grande. Na regional de Saúde de São Miguel do Oeste, que abrange 22 municípios, a meta é de duas mil crianças menores de um ano, outras duas mil de um ano, 1,97 mil de dois anos, 2,23 mil de três anos, outras 2,1 mil crianças de quatro anos e 10,3 mil até cinco anos. A doença A poliomielite, ou paralisia infantil, é uma doença infecto-contagiosa causada pelo poliovírus, e atinge principalmente crianças. A contaminação ocorre por via fecal-oral, ou seja, pelo contato direto com as fezes ou secreções expelidas pela boca das pessoas infectadas. A maior parte das infecções é assintomática. Quando ocorrem, os sinais são parecidos com os de outras doenças virais, como gripe, febre e dor de garganta, náusea, vômito, constipação, dor abdominal e, raramente, diarréia. Cerca de 1% dos infectados pode apresentar paralisia nos membros infe-
riores, cuja principal característica é a perda de força muscular e dos reflexos. A poliomielite pode ser evitada por meio da vacinação e de hábitos de higiene pessoal, que previnem também contra outros tipos de doenças transmitidas por contaminação fecal de água e alimentos.

    21/06/2012 Leia...

    -

  • Conheça os direitos do paciente com câncer


    Para assegurar os benefícios, é preciso ter em mãos a documentação que comprova o diagnóstico

    São Miguel do Oeste Transporte, quitação de dívidas e isenção do IR são alguns dos possíveis benefícios. A maioria dos brasileiros portadores de câncer não sabe, mas eles têm direito a uma série de benefícios. Para garantir o acesso, é preciso pedir ao médico toda a documentação necessária para comprovar sua condição de saúde. Por segurança, todo requerimento deve ser feito em duas vias, para que o paciente possa ficar com uma cópia. É importante exigir o protocolo de entrega, com data e assinatura, e guardar bem essa via, pois os prazos para exigências judiciais começam a contar a partir da data da entrega do requerimento. Veja quais são os direitos do paciente com câncer e como encaminhar os pedidos: Isenção de IR Portadores de câncer são judicialmente dispensados do pagamento do Imposto de Renda. Caso o paciente ainda não seja aposentado, o benefício pode ser conseguido por meio da justiça. A isenção pode ser requerida junto ao INSS, mediantpatológico e laudo médico que contenha: diagnóstico expresso da doença; classificação Internacional de Doenças (CID); mençe requerimento, cópia do laudo histoão às leis 7.713/88; nº 8.541/92; 9250/95 e instrução normativa SRF nº15/01; data de início da doença; estágio clínico atual da doença e do paciente carimbo legível do médico com o número do Conselho Regional de Medicina (CRM). Além disso, é possível que os valores da compra de órteses e próteses sejam deduzidos da declaração anual do imposto de renda. Saque de FGTS Todo paciente com câncer pode sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), assim como o PIS/PASEP, para auxílio do pagamento das despesas com o tratamento. O saque deve ser feito nas unidades da Caixa Econômica Federal e pode ser efetuado quantas vezes for solicitado pelo trabalhador. Para tanto, deve-se providenciar os seguintes documentos: carteira de trabalho (original e cópia); comprovante de inscrição PIS/PASEP; original e cópia do laudo histopatológico; atestado médico (validade de 30 dias)com diagnóstico expresso da doença, classificação internacional de doenças (CID), menção à lei 8922 de 25/07/94, estágio clínico atual da doença e do paciente e carimbo legível do médico com número do Conselho Regional de Medicina (CRM). O saque do FGTS, em alguns casos, também pode ser feito por familiares do paciente, para que eles possam auxiliar nas despesas do tratamento. Licença médica e auxílio doença Caso o câncer traga sequelas que afastem o paciente de sua atividade profissional, ele tem direito a licença médica e auxílio doença. Desde que o paciente tenha inscrição no Regime Geral de Previdência Social (INSS) e que seja comprovado seu estado por laudo médico, não existe carência (número de contribuições) para requerer auxílio doença. O paciente tem direito à ajuda até que possa voltar a trabalhar. Aposentadoria por invelidez Quando é comprovado, por meio de perícia médica, que o paciente não tem condições de ser reinserido no mercado de trabalho, ele tem direito à aposentadoria por invalidez. Caso o aposentado por invalidez necessite de assistência permanente de outra pessoa, também a critério da perícia médica, o valor deve ser aumentado em 25% a partir da data de sua solicitação. Quitação de dívida No caso de pacientes que têm um imóvel financiado, em contratos com seguro, é possível que haja a quitação da dívida. Isso acontece em caso de invalidez ou morte. O doente que tem financiamento imobiliário pelo Sistema Financeiro da Habitação e paga o seguro por invalidez ou morte, junto com as prestações, pode solicitar a quitação total da dívida. Além disso, caso o paciente não possa garantir seu sustento, nem sua família tenha essa possibilidade, e não seja vinculado a nenhum regime de previdência social, ele terá direito a uma renda mensal vitalícia de um salário mínimo. O benefício é garantido diante de alguns pré-requisitos, como renda mensal familiar de cada um dos membros inferior a um quarto do salário mínimo e que o indivíduo não receba nenhum outro benefício. Planos de saúde A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabelece que os planos de saúde também devem cobrir procedimentos ligados ao tratamento do paciente com câncer. Os procedimentos variam de acordo com o tipo de plano. Os planos ambulatoriais cobrem consultas, exames, radioterapia e quimioterapia ambulatoriais; não cobrem cirurgias e hospitalizações. Os planos hospitalares cobrem cirurgias, internações, exames (quando internado), radioterapia e quimioterapia. Não cobrem consultas ou exames quando o cliente não está internado. Existe ainda a fusão desses dois tipos, os planos ambulatoriais-hospitalares, que incluem a cobertura de todos esses serviços. Existe ainda uma norma da ANS que obriga o convênio a pagar os medicamentos antineoplásicos. Transporte e deslocamento Conforme portaria do Ministério da Saúde, pessoas com câncer que precisam se tratar fora do perímetro urbano onde reside (distante mais de 50 quilômetros) têm direito a transporte, pousada e alimentação para o tratamento. Se residente em regiões metropolitanas, o paciente tem direito ao transporte urbano, que depende de regulamentação municipal. Pacientes com alguma deficiência nos membros superiores ou inferiores têm direito à isenção de IPVA, IPI e ICMS na compra de um veículo adaptado. As sequelas deixadas pela doença dão direito ainda à liberação do pagamento de passagens interestaduais de ônibus, trem ou barco pelo interior do Brasil, caso o paciente comprove que não tem condições de arcar com os gastos Fonte: Guto Kuerten / Agencia RBS

    30/05/2012 Leia...

    -

  • Região terá Unidade de Pronto Atendimento 24hs

    img

    São Miguel do Oeste Doença não tem hora pra acontecer. Por isso o governo de São Miguel do Oeste em parceria com os municípios de Bandeirante, Paraíso, Descanso, Guaraciaba e Barra Bonita, estão trabalhando na conclusão das obras de construção da UPA 24hs. A unidade esta localizada na Rua Oiapoc, próximo a Unoesc, e irá atender emergências 24 horas por dia. Um investimento aproximado de R$ 1, 9 milhão, que beneficiará mais de 70 mil habitantes. De acordo com a coordenadora da Upa Joceli Zambiasi, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) é uma estrutura de complexidade intermediária entre as nove unidades Básicas de saúde. A administradora explica que a Upa representa às portas de urgência hospitalar que atenderá de forma ágil as ocorrências emergenciais nos municípios, “Entendemos que a implantação da Upa em São Miguel do Oeste representa uma transformação no setor da saúde, prevemos um atendimento com mais qualidade e agilidade para toda a população”, destaca. O secretário de Saúde, Alfredo Spier, complementa que em São Miguel do Oeste mais de 100 pessoas recebem atendimento emergencial mensalmente, de outubro a abril deste ano o SAMU registrou mais de 1000 atendimentos, 292 na UTI e 709 no suporte básico, o que acarreta um transtorno muito grande quando essas ocorrências acontecem em um mesmo lapso temporal, “Acredito que a Upa é mais um canal de acesso que vai aliviar e fazer com que o atendimento seja mais rápido principalmente quando ocorrências de urgência e emergência acontecerem. Hoje a nossa realidade é de uma saúde em desenvolvimento, precisamos da Upa, e compreendemos que São Miguel do Oeste esta realizando um dos maiores Investimento em prol das necessidades das pessoas”, enfatiza o secretário. Joceli explica que o objetivo da UPA é atender a urgências e emergências de baixa complexidade para aliviar o atendimento nos hospitais. “O paciente que for encaminhado até a Unidade de Pronto Atendimento ficará sobre observação durante 24hs, não havendo melhoras, o procedimento ocorrerá diretamente no hospital Regional sobre diagnóstico do médico responsável”, conclui a administradora.

    26/04/2012 Leia...

    -

  • Mais de 13% da população é fumante

    img

    Os números são altos e secretaria de saúde trabalha para baixar os índices

    São Miguel do Oeste A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o tabagismo a principal causa de “morte evitável” no mundo. Dados da própria OMS revelam que pelo menos um terço da população mundial adulta (cerca de 1,2 bilhões de pessoas) sejam fumantes. Destes, cerca de 200 milhões são mulheres. No mundo, aproximadamente 47% dos homens e 12% das mulheres fumam, sendo que, nos países em desenvolvimento, os fumantes representam 48% da população masculina e 7% da população feminina. Entretanto, nos países tidos como desenvolvidos a participação das mulheres chega ao patamar dos 24%. As mortes causadas pelo uso do tabaco chegam a 4,9 milhões anuais, uma média de 10 mil mortes por dia. A OMS estima que se as tendências de expansão do consumo de fumo se mantenham, esses números podem passar para 10 milhões de mortes anuais por volta do ano 2030, sen-do que a metade de pessoas com idade entre 35 e 69 anos. Em São Miguel do Oeste, a os números da Secretaria de Saúde apontam que 13% da população faz uso do cigarro, pelo menos 4,7 mil pessoas. Devido a isso, no próximo mês será lançado um programa para controle e combate ao tabagismo. Para isso, profissionais – médicos, enfermeiras, psicólogos, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionais e assistentes sociais – estão em treinamento para aten-
der aos fumantes que querem largar o vício. Segundo a enfermeira e coordenadora do programa de combate ao fumo, Sinara Sagioratto, os interessados em parar de fumar devem procurar a Secretaria de Saúde e fazer a inscrição no programa. Eles terão todo acompanhamento médico necessário, com assistência em grupos e individual, além de receber os medicamentos gratuitamente. Para se inscrever basta apresentar a carteira de identidade e CPF e, segundo Sinara, muita força de vontade. Campanhas Antes do trabalho em grupo, a Secretaria já realizou outras companhas. Uma delas são os murais, desenhados por um artista local, que retratam, de forma humorística, mas conscientizadora, os males do cigarro. Os murais foram implantados em várias paredes de órgão públicos. Outra ação foi desenvolvida com alunos da rede municipal, que através de desenhos, retrataram a visão sobre o tabagismo. Fumar nunca mais Parar de fumar não é nada fácil. Depende de força de vontade e muita disciplina. Foi assim que o funcionário público estadual, Ednilson Mello, de 38 anos, descreveu sua vitória contra o tabaco. Fumante desde os 18 anos, ele disse que nos últimos meses, antes de parar, chegou a fumar entre 50 a 70 cigarros por dia, principalmente quando consumia bebida de álcool ou chimarrão. Entretanto, a necessidade da realização de uma cirurgia no septo nasal o obrigou a ficar pelo menos cinco dias sem acender um cigarro. Foi ali o ponto de partida. Como não conseguia alcançar o objetivo, Mello procurou um pneumologista para auxiliá-lo no tratamento. Com remédios e muita força de vontade, ele alcançou a meta. Hoje, ele comemora sete meses e dois dias sem fumar e, orgulhoso, disse que consegue subir os cinco andares para chegar ao seu apartamento com o filho no colo, coisa que antes exigia um esforço muito grande. Para Mello, as mudanças foram grandes, primeiro na saúde e depois no financeiro. Ele revela que às vezes há um lapso e que a vontade bate, mas que é coisa de cinco segundos e que a vontade passa rápido. “Tem que ter muita força de vontade. Só o medicamento não ajuda”, disse ele. Mello ainda conseguiu incentivar outros dois amigos a parar de fumar. Agora é Lei Em São Miguel do Oeste ainda não há nenhuma lei regulamenta sobre as restrições do cigarro, mas em municípios vizinhos a preocupação já gerou resultados. Em Guaraciaba, desde o dia 4 de abril está em vigor a Lei Municipal 2426/12, que restringe o uso de cigarros, cigarrilhas, charutos ou qualquer produto derivado ou não do tabaco. A lei foi uma iniciativa da Secretaria de Saúde, Saneamento e Assistência Social, por meio do Programa de Controle do Tabagismo, instituído no início deste ano, com base em lei federal que versa sobre o tema. Regras A lei estabelece normas e proteção à saúde e responsabilidade por dano ao consumidor, conforme previsto na Constituição Federal. Agora, é proibido fumar em ambientes de uso coletivo, público ou privado. Os recintos de uso coletivo, total ou parcialmente fechados, ambientes de trabalho, de estudo, de culto religioso, de lazer, de esporte, de entretenimento, bares, lanchonetes, bancos, supermercados, padarias, farmácias, repartições públicas, escolas, veículos públicos ou privados de transporte coletivo, viaturas oficiais e táxis. Ednilson Mello “Não penso mais em fumar. Primeiro, pela saúde. Depois, pela economia que faço”

    26/04/2012 Leia...

    -

  • Tratamento do mau hálito e tratamento da obesidade por meio do balão intragástrico


    São Miguel do Oeste O IAD-Instituto do Aparelho Digestivo Dr. Vilson Watte, além de realizar diagnóstico e tratamento clinico e cirúrgico das doenças do aparelho digestivo, traz tratamentos e técnicas inovadores para a região do oeste catarinense. Mau hálito O mau hálito é uma queixa muito comum e freqüente da nossa população, de difícil diagnóstico e tratamento complexo. Com a intenção de mudar essa realidade o IAD adquiriu moderno equipamento chamado de Halimeter que auxilia no diagnóstico e na origem do mau hálito. Desta forma torna-se possível realizar um tratamento efetivo da halitose. Tratamento da obesidade (balão intragástrico) Consta na colocação no interior do estômago de um balão que irá causar saciedade precoce e, portanto emagrecimento. Através desta técnica, do balão intragástrico, é possível emagrecer em torno de 20 % do peso corporal em 6 meses. A colocação do balão intragástrico é realizada por endoscopia, sob sedação, no consultório. O balão poderá permanecer no interior do estômago por um período de 6 meses, sendo retirado também por endoscopia. As grandes vantagens desta técnica é a facilidade de execução, ser reversível, não necessitar de cirurgia. O paciente que colocar o balão poderá voltar ao trabalho no mesmo dia.

    19/04/2012 Leia...

    -

  • Estudo técnico deverá apresentar especialidades

    img

    Documento detalhado deve ser entregue nas próximas semanas

    São Miguel do Oeste A equipe técnica da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, composta pelo diretor geral, Vilson Bratkowski, o gerente Regional de Saúde, Alencar Barbieri e o diretor geral do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, Valmor Busnello, esteve, na terça-feira (27), com integrantes da Secretaria de Estado da Saúde, em Florianópolis, para tratar da construção da Policlínica Regional. Na oportunidade, foram discutidos os modelos de Policlínicas, além das demandas da região. A SDR de São Miguel do Oeste realizará um estudo técnico sobre as especialidades que devem ser implementadas. O documento será entregue nas próximas semanas, considerando que nele deverão constar as reais necessidades de atendimento da região. Segundo Bratkowski, algumas das especialidades estão sendo atendidas pelo Hospital Regional e tudo será colocado no papel para agilizar a definição do modelo de Policlínica que São Miguel do Oeste receberá. São Miguel do Oeste já é referência no setor de saúde com o Hospital Regional, conquistado após mais de 20 anos de luta. A Policlínica deve fazer com que o município avance ainda mais no ranking do Estado de melhor atendimento da saúde pública.

    05/04/2012 Leia...

    -

  • Inaugurado posto de Saúde do bairro Progresso

    img

    São Miguel do Oeste A unidade de Saúde do bairro Progresso foi inaugurada no final da tarde desta quinta-feira (29), em São Miguel do Oeste. A estrutura fica às margens da Rua Willy Barth, no prédio Staub. O posto já possui alguns equipamentos para atendimento à população. De acordo com o prefeito Nelson Foss da Silva, a unidade ainda não tem médico, mas contará com dentista e outros profissionais. Ele diz que o município está tentando a contratação de dois médicos de Minas Gerais. Segundo a secretária de Saúde, Beatriz Soares o posto de saúde do Bairro Progresso irá descongestionar o Posto Central, que atende 750 pessoas todos os dias. Esse número é registrado em dias de movimento normal no posto. No entanto, ela afirma que todas as semanas o movimento de pessoas aumenta. Segundo ela, a farmácia é o setor mais procurado pela população no posto do centro. Existe grande procura por consultas e encaminhamentos, como cirurgias e exames. Segundo a secretária Beatriz Soares, o posto central de Saúde necessita de mais profissionais para atender a população. Ela diz que a contratação de mais 7 profissionais poderia melhorar o atendimento e o trabalho dos funcionários do local. Beatriz Soares diz que poderiam ser contratadas mais duas pessoas para a farmácia, duas para a enfermagem, além de dois motoristas e uma faxineira.

    05/04/2012 Leia...

    -

  • Índices são alarmantes no município


    Chegada do Carnaval obriga o setor de saúde a ligar a luz de alerta

    São Miguel do Oeste A Secretaria de Saúde de São Miguel do Oeste emitiu, ontem, uma nota chamando a atenção aos índices de gravides precoce. Segundo o documento, o número de adolescentes, entre 12, 13, 14 e 15 anos de idade, grávidas no município aumentou drasticamente e preocupa a saúde pública e a comunidade. Segundo a secretária de Saúde, Beatriz Soares, o problema ocorre não apenas em São Miguel do Oeste, mas em toda a região, situação que deixa em alerta não apenas da saúde pública, mas a estrutura familiar que envolvida. Para Beatriz, a televisão e alguns programas exibidos podem ter forte influência no estímulo à sexualidade dos adolescentes. Ela citou como exemplo alguns desenhos animados, que colocam os personagens, ainda crianças, namorando, roupas e a própria música que instigam o despertar da sexualidade. Tal fator, aliando, muitas vezes, pela falta de diálogo, complemente Beatriz, colaboram para os índices negativos. Riscos A gravidez precoce e o despreparo de uma adolescente no momento de realizar o exame de pré-natal representam riscos ainda maiores à saúde da adolescente. Com um pré-natal inadequado, a “criança-mãe” corre o risco de sofrer um aborto, causando efeitos traumáticos na adolescente e toda família, refletindo diretamente na qualidade de vida e saúde dos membros familiares. Beatriz destaca ainda, que a gravidez precoce pode vir acompanhada de uma ou mais doenças sexualmente transmissíveis. Dados Os índices de gravidez precoce repassados na nota são alarmantes. Nos bairros do município a estimativa vai de 3,6% a 67%. No bairro Santa Rita, por exemplo, de cada 28 gestantes, pelo menos uma é adolescente; no bairro São Luiz, de cada 15 gestantes, dez são adolescentes. Um fato apontado pela secretária, é de que muitas adolescentes veem na gravidez uma alternativa de chamar atenção e poder sair de casa. Em muitos dos depoimentos colhidos pela equipe da secretaria a frase “Queria sair de casa e achei que a gravidez era um caminho. Agora, estou grávida e não sei o que fazer com a criança. Não quero essa criança!”. Carnaval A preocupação aumenta ainda mais na época de Carnaval, que tem como “tradição” a liberdade geral – sexo, bebida e festa, sem responsabilidade. A secretária enfatiza que em decorrência desses fatores, que além de provocarem acidentes, podem ser o estopim de uma gravidez e transmitir doenças pelo não uso da camisinha.

    18/01/2012 Leia...

    -

  • Cuidados durante o veraneio

    img

    Por: Dra. Priscila Rodrigues Garrido - Infectologista CRM:16.927

    São Miguel do Oeste Para muitas pessoas, as férias já começaram e, com elas, chegam o sol, a piscina, a praia e as viagens. Durante o período de verão os cuidados não devem se limitar apenas às queimaduras provocadas pelo sol. As infecções ocasionadas por bactérias, fungos e vírus também merecem cuidado especial nos dias mais quentes do ano. Neste período é comum o aumento da incidência de algumas doenças como a gastroenterite, as micoses e as infecções nas vias aéreas superiores (otites, amigdalites). As gastroenterites podem ser causadas por vírus ou bactérias, sendo transmitidas pela ingestão de água ou alimentos contaminados ou pelo contato com pessoas doentes. O doente pode apresentar náuseas, vômitos, diarreia e febre. As micoses são causadas por fungos os quais se reproduzem e passam a causar doença quando encontram condições favoráveis de calor e umidade. Elas se manifestam como coceira, vermelhidão e descamação nas regiões mais úmidas do corpo, portanto as axilas, a virilha e entre os dedos dos pés. Na região genital, a proliferação desses micro-organismos pode causar candidíase. As infecções de vias áreas superiores (amigdalite e otite) são causadas por bactérias e vírus e ocorrem principalmente em crianças, pois é comum que elas passem muito tempo dentro da água no calor e isso pode causar a inflamação no ouvido e na garganta. Entre outras manifestações, as mais frequentes são febre e dor de ouvido e/ou dor de garganta. Para evitar esse tipo de inflamação, é aconselhável a utilização de tampões auriculares (de ouvido). Para prevenção destas e de outras doenças, a primeira preocupação deve ser com as condições sanitárias do local de hospedagem, em caso de viagem. Se a água para consumo não é de fonte confiável, leve garrafas de água mineral. É importante estar sempre hidratado, por isso é recomendável beber bastante água e optar por levar frutas e sucos naturais de casa, que além de mais saudáveis, são hidratantes. Outro ponto importante é verificar se a carteira de vacinação está completa. Vacinas como pneumocócica 7-valente, meningocócica C e hepatite A não estão presentes no calendário de vacinação, mas devem
 ser consideradas e podem ser adquiridas em clínicas particulares. Elas devem ser realizadas durante o planejamento viagem, com antecedência. Na ocasião de passeios à piscina, à praia ou aos camping, considere algumas dicas: - observar se a piscina é tratada adequadamente; - não ingerir a água das piscinas, rios e mar; - evitar permanecer com roupas de banho úmidas (não deixar secar no corpo); - consumir apenas água potável (mineral); - observar a higiene do local onde irá consumir alimentos; - evitar o consumo de alimentos que se deterioram rapidamente fora da refrigeração (maionese, frutos do mar crus); - evitar andar descalço; - usar repelente (não podemos esquecer do mosquito da dengue!); - lavar as mãos frequentemente; - lavar bem frutas e verduras.

    14/12/2011 Leia...

    -

  • Velho e eterno problema. Qual é o destino na região

    img

    Somente em São Miguel do Oeste, cerca de 700 toneladas são recolhidas mensalmente por empresa especializada e catadores

    São Miguel do Oeste O lixo sempre foi e será a principal preocupação aos administradores públicos, principalmente nos grandes centros. É um problema que se agrava ainda mais com a falta de consciência de muitos. Ele não é de hoje, mas está se tornando cada vez pior. Empresas especializadas atuam como minimizadores, mas a um custo elevado ao Erário. Catadores se empenham dia após dia para ganhar seu sustento, recolhendo das ruas toneladas de material reciclável. A falta de colaboração da população acaba sendo uma barreira para um lixo, digamos, menos poluidor. A não separação no momento de descarte de matérias das residências ainda é o principal colaborador para um sistema frágil. Na região Extremo-oeste, o lixo, que já gerou sérios danos ao meio ambiente e processos graves a prefeitos, por descartarem os rejeitos em locais inadequados, como beira de rios e terrenos tidos como abandonado em locais mais retirados já não apresenta tantos riscos ao meio ambiente. Empresas especializadas atuam na recolha diária do lixo e o transporta para um aterro sanitário no município de Anchieta. Entretanto, os resíduos recolhidos são os classificados como “2A", ou o orgânico. Mesmo assim, muitos matérias como vidro, plástico e metais acabam se misturando. Nestes casos, ao chegar no aterro, eles são separados e devidamente encaminhados à reciclagem. Coleta Em São Miguel do Oeste, a empresa responsável pela coleta de lixo, transporta mensalmente mais de 600 toneladas de lixos residenciais, assim como lixo hospitalar – das três unidades hospitalares e unidades de saúde do município - que necessita de um tratamento especial para depois ser descartado. Além da empresa coletora, São Miguel do Oeste tem duas cooperativas de catadores, que juntas recolhem, mensalmente, mais de cem toneladas de materiais recicláveis. Na Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Acomar), coordenada por Justina Pereira da Luz, são recolhidas mais de 40 toneladas de vidros, papelão, papéis, plásticos e metais, que depois da separação e prensa, são vendidas a uma empresa de São Lourenço do Oeste. Segundo Justina, o volume de recolha poderia ser bem maior, se as pessoas separassem corretamente os materiais. Segundo ela, uma grande quantidade acaba indo aos aterros devido a tal atitude. A mesma opinião é compartilhada pelo presidente da Cooperativa de Catadores Sagrada Família, Vitório Cardoso. Ele emenda, afirmando que se a população tivesse mais consciência, haveria menos danos ao meio ambiente e, consequentemente, mais material e renda aos catadores. O salário nas duas entidades, varia de R$ 350 a R$ 545 mensais por catados. A Acomar, que tem 15 anos de fundação, possui 29 famílias associadas e a cooperativa, com um ano, outros 24.

    03/11/2011 Leia...

    -

  • Novas audiências no Extremo-oeste discutem planos

    img

    As audiências do lote sete atendem 24 municípios, com até 10 mil habitantes

    São Miguel do oeste Desde segunda-feira (17), 24 municípios do Extremo-oeste, com até 10 mil habitantes, participam da terceira etapa de audiências públicas dos Planos Municipais de Saneamento Básico. O objetivo é de engajar a sociedade e elaborar a versão preliminar dos Planos. Os estudos são promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS), prefeituras e a empresa responsável pelo lote 7 - Prosul. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Bornhausen, a terceira etapa de audiências dos Planos engloba três fases de desenvolvimento dos planos: VI, VII e VIII. A primeira é a elaboração dos programas de monitoramento e avaliação de resultados dos Planos para análise do poder público, assim como o impacto das ações na qualidade de vida da população envolvida. Demais Para a Fase VII, está previsto a elaboração de um Sistema de Informações Geográficas (SIG), para apresentação e análise dos diagnósticos do Plano Municipal de Saneamento Básico. O SIG contém um banco de dados, associado à ferramenta de geoprocessamento, para facilitar a manipulação de informações e a visualização de cada serviço ofertado pelo município, o qual permite identificar problemas e otimizar decisões. A Fase VIII terá a versão preliminar do Plano Municipal de Saneamento Básico. Este documento apresenta a metodologia aplicada na elaboração do estudo e os programas, projetos e ações necessárias para atingir os objetivos e as metas; as fontes de financiamento dos serviços públicos de saneamento básico; e as ações para emergências e contingências. Participação As audiências são abertas ao público, que pode participar com sugestões para a construção do plano municipal de saneamento básico de sua cidade. Ao todo, o lote 7 atende 24 municípios, os quais realizam audiências públicas entre os dias 17 e 19 de outubro. Programação Lote 07 Na segunda-feira (17), Descanso, Paraíso, Iporã do Oeste, Bandeirante, Iraceminha, Anchieta, Riqueza, Palma Sola, Cunha Porã e Guarujá do Sul participaram das discussões. Ontem, São João do Oeste, Campo Erê, Tunápolis, Santa Terezinha, Tigrinhos, Santa, Mondaí, São Miguel da Boa Vista, Caibí e Romelândia Hoje 08h30 - Belmonte - Centro Social 08h30 - Barra Bonita - Câmara de Vereadores 10h30 - Flor do Sertão - Auditório da prefeitura 10h30 - Princesa – Auditório da Escola Municipal Renascer

    20/10/2011 Leia...

    -

  • Segundo Mutirão Nacional da Saúde

    img

    O Lions Club Universidade participou, na semana passada, do Segundo Mutirão Nacional da Saúde. Milhares de munícipes realizaram gratuitamente exames

    São Miguel do Oeste No sábado (8), dia mundial do serviço leonístico, o Lions Clube Universidade de São Miguel do Oeste, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, Rede Peperi de
 Comunicação, Serviço Social do Comércio (SESC Saúde), Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) e Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) realizou 3.618 exames de saúde às pessoas carentes.
 De acordo com a direção do Lions Universidade Jamil Schakcer e Ileni Royer, desde a sua fundação em 2005, o clube desenvolveu relevantes serviços às pessoas carentes. Entre eles, citaram o da visão, inclusive com doação de óculos completos, aparelhos ortopédicos como cadeira de rodas, muletas, andadores e cadeiras de banho. Na área ambiental: o repovoamento de peixes no Rio das Antas e a Campanha de Integração com as crianças da Escola Municipal São João Batista de La Salle, no Bairro Salete. Os lionistas também informaram sobre suas atividades em andamento. Como a estação ecológica no Bairro Agostini e o plantio de mil árvores nativas. Por último, a direção informou que está empenhada em recolher donativos para uma família do Bairro estrela, que perdeu tudo em um incêndio recentemente. Ileni Royer Presidente “Esta é a segunda vez que todos os clubes do Brasil são convocados para trabalhar em prol da saúde. Com a doação e o espírito de SERVIR, que é característica principal dos Leões. A iniciativa brasileira poderá ser modelo e, acima de tudo, levar mais dignidade a quem precisa dos serviços voluntários do Lions Clube Universidade, a população mais necessitada.” Jamil Schacker Coordenador “O Lions Clube é a maior organização de serviços voluntários do mundo. É a hora de reafirmar o maior propósito, o do slogan: Nós Servimos.”

    13/10/2011 Leia...

    -

  • Evento do CRF/SC em São Miguel do Oeste


    São Miguel do Oeste Na sexta-feira, os acadêmicos do curso de Farmácia da Unoesc realizaram uma atividade na comunidade intitulada "Farmacêutico Presente", na qual realizaram aferição da pressão arterial, dosagem de glicose sanguínea e distribuição de material de orientação sobre diversos cuidados com a saúde e principalmente sobre o uso correto e racional de medicamentos. Devido ao mau tempo, a atividade foi realizada na entrada dos quatro maiores supermercados de São Miguel do Oeste. No mesmo dia foi realizada a Plenária do Conselho Regional de Farmácia de Santa Catarina (CRF/SC), que pela primeira vez, ocorreu na região, uma vez que sempre é realizada na capital do estado. Estiveram presentes os Conselheiros Regionais, a Presidente do Conselho Regional de Farmácia Sra. Hortência Salett Thierling e o representante de SC no Conselho Federal de Farmácia Sr. Paulo Roberto Boff. Este evento foi realizado no auditório da Unoesc. Posteriormente ocorreu o curso "Serviços Farmacêuticos", ministrado pelo Farmacêutico Laércio Batista Júnior, de Joinville.

    28/09/2011 Leia...

    -

receba o impresso no e-mail em pdf