Últimas SANTA CATARINA

  • SC - Governo define recesso de fim de ano


    O Governo do Estado editou novo decreto sobre os dias de atendimento ao público no fim deste ano. O Poder Executivo decidiu iniciar o recesso no dia 21 de dezembro, alinhando a data com as dos demais poderes, como o Judiciário e o Legislativo. O retorno às atividades, no entanto, ocorre no dia 4 de janeiro, uma segunda-feira, antes dos demais poderes.
    O secretário de Estado da Administração, João Matos, lembra que, descontados os feriados de Natal e de Ano Novo e os finais de semana, serão seis dias úteis de recesso – 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de dezembro.

    Durante todo o período de recesso, serão mantidos por meio de escalas ou plantão os serviços considerados de natureza essencial, como as atividades finalísticas das Secretarias de Estado da Segurança Pública, Saúde, Defesa Civil, Educação e Justiça e Cidadania.

    O decreto número 489/2015, com as novas datas, será publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 3.

     

    04/12/2015 Leia...

    -

  • Servidores estaduais oficializam estado de greve e paralisação geral no próximo dia 8

    img

    Servidores públicos estaduais entregaram nesta terça-feira no Centro Administrativo do governo do Estado, em Florianópolis, o ofício em que informam o executivo de que estão em estado de greve e farão uma paralisação geral na próxima terça-feira, dia 8. 

    Nelson Serpa, secretário da Casa Civil, foi quem recebeu o documento da comissão dos servidores, mas não deu garantias de uma audiência com o governador Raimundo Colombo, como queriam os servidores, nem de que os pedidos de retiradas de projetos da Assembleia Legislativa (Alesc) seriam analisados.

    A decisão de greve foi tomada em assembleia geral da categoria realizada mais cedo no Centro da cidade. Pela manhã, os trabalhadores foram à Alesc acompanhar a tramitação dos projetos que mudam as regras da previdência e instituem um novo plano de carreira para os professores.
    A maior parte dos servidores integra os sindicatos Sinte (da educação), SindSaúde (da saúde) e Aprasc (dos praças da Polícia Militar).  

    São três os projetos questionados. A criação do fundo complementar SCPrev, com aplicação do teto de aposentadoria dos trabalhadores privados para futuros servidores, deve ser votada nesta quarta-feira pelos deputados estaduais.

    Já a proposta de aumentar escalonadamente até 2018 a alíquota previdenciária dos atuais servidores de 11% para 14% só deve ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na próxima terça-feira, assim como o novo plano de carreira dos professores. Ambos estavam previstos para reunião da manhã desta terça-feira, mas acabaram tirados de pauta, em uma reunião marcada por protestos dos servidores.  

     

    02/12/2015 Leia...

    -

  • teste


    teste

    28/09/2015 Leia...

    -

Anúncios

receba o impresso no e-mail em pdf