Últimas SANTA CATARINA

  • Centro Universitário Uceff chega ao município

    img

    A partir de dezembro, a instituição de ensino passará a atender na cidade e iniciará as atividades com 13 cursos de nível superior

    São Miguel do Oeste

     

    O Centro Universitário Uceff, até agora presentes e Chapecó e Itapiranga, está em processo de instalação também em São Miguel do Oeste. A partir de dezembro, a instituição de ensino passará a atender na cidade e iniciará as atividades com 13 cursos de nível superior na modalidade semipresencial, com 1 a 3 encontros presenciais por semana e demais atividades na plataforma digital.

    Conforme o reitor Leandro Sorgato, A Uceff também vai oferecer à comunidade regional em São Miguel do Oeste quatro cursos na modalidade EaD, estes 100% on-line. “Estamos nos ajustes finais de adaptação dos espaços, instalação do mobiliário e da fachada e, em seguida, iniciaremos a operação”, explica o reitor. A unidade Uceff São Miguel do Oeste está localizada na Rua Santos Dumont, 441, centro da cidade, antigo espaço do Sesc.

     

    Divulgação

    1 - A unidade Uceff São Miguel do Oeste está localizada na Rua Santos Dumont antigo espaço do Sesc

     

    2 – Sede da Uceff em Chapecó

     

    3 – Sede da Uceff em Itapiranga

     

    CURSOS OFERECIDOS

     

    Administração (semipresencial

    Administração (EAD)

    Arquitetura e Urbanismo (Semipresencial)

    Biomedicina (Semipresencial)

    Ciências Contábeis (Semipresencial)

    Ciências Contábeis (EAD)

    Engenharia Civil ((Semipresencial)

    Engenharia Mecânica (Semipresencial)

    Estética e Cosmética (Semipresencial)

    Fisioterapia (Semipresencial)

    Nutrição (Semipresencial)

    Pedagogia (Semipresencial)

    Processos Gerenciais (Semipresencial)

    Processos Gerenciais (EAD)

    Redes de Computadores (Semipresencial)

    Sistemas de Informação (Semipresencial)

     

    20/11/2020 Leia...

    -

  • Funoesc comemora 52 anos de história

    img

    Este ano, a Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina (Funoesc), comemora 52 anos de existência ativa e marcante no Meio-Oeste e no Oeste de Santa Catarina. A instituição, sem fins lucrativos, foi criada por meio da Lei 545/68, pelo Poder Público Municipal de Joaçaba, com a participação da comunidade, e tem por objetivo ofertar educação superior, fazer pesquisa e promover extensão, além de oferecer novas oportunidades para a população regional. A Funoesc é mantenedora da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), do Colégio Expressivo, localizado na Cidade de Xanxerê, do Colégio Superação, na Cidade de Videira, do colégio Superativo de Joaçaba, da FACISA e do Colégio Expressivo de Xaxim.

    São 52 anos de sucesso, graças ao esforço e dedicação de inúmeras pessoas que dedicam parte de seu trabalho de forma benemerente à construção dessa importante Instituição. São imensuráveis os benefícios à comunidade regional, resultantes de seu relacionamento com a sociedade, com o Poder Público e com as empresas.

    Além da qualidade de sua ampla estrutura física e das inúmeras oportunidades de ensino, pesquisa e extensão, dos mais variados tipos de serviços locais prestados gratuitamente à população mais carente, o que a Funoesc possui de mais relevante são seus professores, funcionários e estudantes que trabalham incansavelmente pela qualidade do ensino e do desenvolvimento da região.

    Mesmo em meio a uma pandemia mundial, decorrente da Covid-19, a Funoesc se manteve firme e sólida, oferecendo pela sua Universidade e escolas, educação de qualidade, com os mais modernos meios de tecnologia remota. Na saúde, o HUST tornou-se referência regional no combate ao novo vírus Coronavírus, além disso, a Unoesc prestou diversos serviços gratuitos à comunidade, como atendimento psicológico on-line, e a produção e distribuição de álcool em gel, máscaras e inúmeros serviços de saúde.

    O sentimento impresso em todos os que fazem parte de mais um ano de história dessa instituição é de gratidão e orgulho pelo trabalho realizado e o anseio é de dar continuidade e expandir os serviços oferecidos a toda a região, olhando para o futuro com a certeza de que ainda há muito para se fazer.

    — Em breve, através do HUST, a Funoesc estará mantendo um serviço fundamental de saúde para a região: a radioterapia. Esperamos que a sensibilidade dos governantes locais, estaduais e federais, considerem o esforço da Universidade. Temos muitos planos para o futuro, dentre eles, esperamos, com a ajuda do poder público, construir mais uma ala para o hospital, fazer funcionar o centro de radioterapia, aperfeiçoar o desenvolvimento em pesquisa, auxiliar a concretização no centro de inovação e ajudar o poder público e a sociedade civil a buscar melhorias para a qualidade de vida das pessoas nas regiões onde a Instituição atua. Olhamos com carinho para nossos municípios da mesorregião de Santa Catarina, Parabéns pelos 52 anos — finalizou o reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon.

    20/11/2020 Leia...

    -

  • Trevisan tem votação histórica e impõe segunda derrota seguida ao MDB

    img

    Atual prefeito não perdeu em nenhuma urna sequer e ultrapassou os 14 mil votos válidos. Chapa pura do PT ficou com pouco mais de 1.700 votos

    São Miguel do Oeste

    A vitória de Wilson Trevisan (PSD) por mais de 14 mil votos só foi anunciada oficialmente pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por volta das 23h, mas muito antes disso uma grande carreata era feita pelas principais ruas da cidade pelos partidos da coligação para  comemorar a vitória por uma margem massacrante de votos. Trevisan venceu com folga em todas as urnas no centro, bairros e comunidades do interior frente ao seu principal adversário, João Grando (MDB). 
    Problemas com o sistema de divulgação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só carimbou a vitória cerca de seis horas após o fechamento das urnas. O maior nervosismo esteve com os candidatos a vereador, já que a divulgação do resultado oficial empacou em 50% das 20h até às 23h. Os 95 candidatos Câmara  só ficaram sabendo do sucesso ou insucesso da campanha após às 23h.
    Mais gritante que a vitória de Wilson Trevisan sobre João Grando foi a pífia votação de Adilson Pandolfo (PT). Em todas as urnas, dificilmente a chapa pura do PT passava dos 20 votos. Ao final, Wilson Trevisan/Edenilson Zanardi foram consagrados como os novos prefeito e vice eleitos de São Miguel do Oeste, com 14.443  votos, o que corresponde a 66,07%. João Grando e Everaldo Di Berti ficaram atrás com 5.657 votos, ou 25,88%. Adilson Pandolfo e Osmar Von Dentz fizeram 1.761 votos, ou 8,06%.                                          
    O candidato a prefeito pelo MDB, João Grando, se manifestou terça-feira, 17, sobre o resultado da eleição de domingo, em entrevista à Rádio Peperi. Ele admitiu que esperava um resultado um pouco melhor e projetava uma disputa mais equilibrada. Grando disse que a população avaliou positivamente o governo e as propostas de Trevisan. O candidato do MDB também reclamou dos ataques pessoais que recebeu durante a campanha. Na visão de Grando, o MDB passa por um processo de reconstrução e de recuperação de um desgaste que o partido sofreu nos últimos anos. 
    O candidato do PT, Adislon Pandolfo disse que a votação do candidato do PSD é um sinal de que a população efetivamente queria a continuidade do mandato atual. Ele alegou pouco tempo de campanha, enquanto que Trevisan teve quatro de vice-prefeito e mais quatro como prefeito. Pandolfo admitiu que vencer era muito difícil. 
     

    18/11/2020 Leia...

    -

  • Fisioterapia da Unoesc conquista conceito máximo no Enade e está entre os melhores cursos do País

    img

    SÃO MIGUEL DO OESTE

    O curso de Fisioterapia da Unoesc São Miguel do Oeste conquistou conceito máximo no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A conquista do conceito cinco evidencia a qualidade do ensino e posiciona o curso de Fisioterapia entre os melhores do País. Segundo a coordenadora, doutora Franciane Barbieri Fiorio, o curso está entre os três melhores avaliados no Estado de Santa Catarina e entre os 23 melhores avaliados de 525 cursos do Brasil. 

    Franciane destaca que o exame do Enade tem o objetivo de medir e monitorar o processo de aprendizagem e rendimento dos estudantes. Ela acrescenta que o conceito cinco afirma o compromisso assumido em formar profissionais com habilidades e competências necessárias para o bom exercício da profissão. "Para os estudantes que realizaram a prova, a nota é uma certificação de que receberam uma formação de qualidade, pois mostraram que, além de conhecimento, possuem requisitos primordiais para serem bons profissionais: capacidade de raciocínio, compreensão, síntese e argumentação. Além disso, um curso bem conceituado valoriza o diploma de quem está se formando e é um diferencial na hora de conseguir uma vaga no mercado de trabalho", avalia a coordenadora. 

    Segundo o diretor acadêmico, doutor Eduardo Ottobelli Chielle, a nota do Enade mostra a credibilidade que a Unoesc tem frente ao ensino superior na região Extremo-oeste, no Estado de Santa Catarina e no Brasil. "O conceito evidencia a qualidade do ensino, do corpo docente e da infraestrutura. Tudo isso faz com que o aluno consiga absorver os conteúdos e se tornar um profissional com grandes habilidades e competências", destaca o professor, acrescentando que o futuro acadêmico deve ficar atento às notas do Enade na hora de escolher o curso de graduação e a Universidade. 

    A diplomada da Unoesc, a fisioterapeuta Angélica Pires, sabe da importância de ser formada em um curso com conceito máximo no MEC. "Ser formada em um curso que está entre os melhores de Santa Catarina faz a diferença no momento de ingressar em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Além disso, possibilita ao profissional conquistar maior destaque e oportunidades na carreira", conclui a egressa.

     

    Sobre o curso 

     

    Os acadêmicos de Fisioterapia da Unoesc contam com uma estrutura moderna composta por clínica-escola, laboratórios, piscina, entre outros espaços. O corpo docente é composto por professores especialistas, mestres e doutores, com ampla experiência na docência e no mercado de trabalho. As atividades pedagógicas estão organizadas para que os estudantes vivenciem a prática profissional, desde a primeira fase, por meio de visitas técnicas, rodas de conversas com profissionais, semanas acadêmicas, atividades práticas e estágio supervisionado.

     

    Crédito das fotos: Ascom Unoesc/Karine Bender

    Observação importante: fotos registradas antes da pandemia

    05/11/2020 Leia...

    -

  • Confira como foi o 1º debate com candidatos a prefeito de SMO

    img

    Os candidatos, Adilson Pandolfo, João Grando e Wilson Trevisan estiveram debatendo na Rede Peperi, neste sábado, 09. Por conta da pandemia, a emissora seguiu todas as regras para evitar o contágio do coronavírus, como o uso de máscaras e de álcool em gel. Os equipamentos e microfones foram higienizados antes do programa e cada candidato trouxe apenas um assessor para a rádio.

    O principal objetivo do projeto Eleitoral da Peperi é ajudar o eleitor a escolher o futuro prefeito de São Miguel do Oeste. A afirmação foi feita pelo diretor da Rede Peperi de Comunicação, Adilson Baldissera. Ele disse que o debate é um espaço importante para a apresentação de propostas e confronto de ideias entre os postulantes ao cargo de prefeito. Baldissera citou que, dessa forma, o eleitor poderá ouvir e comparar os três candidatos. O diretor da Peperi reforçou que neste contexto de pandemia, o rádio é ainda mais importante para o processo eleitoral e para a democracia.

    26/10/2020 Leia...

    -

  • Nota oficial da OCESC

    img

    A Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC), em face do afastamento do Governador Carlos Moisés e da ascensão da vice-governadora Daniela Reihner, vem a público para manifestar o que segue:

    A OCESC espera que o processo de impeachment transcorra dentro dos rigorosos limites da lei, assegurada a ampla defesa do afastado;

    O OCESC espera que o processo ocorra com a celeridade possível de forma que, no menor espaço de tempo seja definida a situação jurídica do mandatário afastado, permitindo que Santa Catarina retorne à normalidade administrativa ou com o retorno do governador afastado ou com a efetivação de governadora em exercício;

    Embora estejam sendo atentamente observados todos os princípios constitucionais e, ainda, aplicado todo o ordenamento jurídico pertinente, é fato notório que o processo de impeachment em curso representa um percalço para a Administração Pública, uma perturbação na definição de assuntos de alta relevância para o Estado, um transtorno para empresários, empreendedores e investidores. Em resumo, um fator de instabilidade para a economia catarinense.

    A OCESC espera que, no exercício do cargo, a Governadora Daniela Reihner possa exercer na plenitude a chefia do Poder Executivo olhando com atenção para o protagonismo do cooperativismo barriga-verde que, no campo e na cidade reúne 2,7 milhões de associados e tem movimento econômico acima de 40 bilhões de reais ao ano.

    Nesse aspecto, pede a manutenção de todos os programas de apoio ao cooperativismo, em especial, aqueles ancorados na Secretaria da Agricultura e Pesca sob o comando do competente secretário Ricardo de Gouvêa.

    De outro lado, a OCESC chama a atenção para a necessidade de melhorar a infraestrutura das regiões produtoras, em especial, do grande oeste catarinense, onde faz-se urgente a necessidade de investimentos em rodovias estaduais, geração e transmissão de energia elétrica, sistemas de captação, tratamento, armazenagem e distribuição de água potável, entre outros.

    A OCESC renova mais uma vez seu compromisso com Santa Catarina e será, como sempre foi, parceira de projetos que tenham por escopo os superiores interesses da coletividade catarinense.

    Florianópolis (SC), 26 de outubro de 2020.

    LUIZ VICENTE SUZIN

    Presidente da OCESC

    26/10/2020 Leia...

    -

  • Deputados de SC anulam aumento de energia elétrica para quem mora no campo


    Deputados catarinenses aprovaram nesta semana decreto legislativo que anula portaria do Governo do Estado e barra aumento na conta de luz para quem mora no campo. A proposta do deputado Milton Hobus (PSD) passa a vigorar a partir do momento que for publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

    Em abril, começou a vigorar portaria do governo do Estado que retira subsídio na base de cálculo do ICMS para consumidores de áreas rurais. Com a mudança, a energia ficou, em média, 6% mais cara.

    Em estudo realizado pela Cooperativa Regional Sul de Eletrificação Rural (Coorsel), anexado ao projeto, a alteração do governo representa um acréscimo de 32% no ICMS pago pelos contribuintes rurais. Para Hobus, a portaria 344 viola o princípio constitucional da reserva legal, previsto no artigo 150, inciso I, da Constituição, que veda à União, aos Estados e aos municípios exigir ou aumentar tributos sem que seja estabelecido por meio de lei.

    “Esse projeto traz justiça ao produtor rural de SC. O Estado mudou a base de cálculo para cobrar mais impostos do pequeno produtor, das pousadas, da agricultura familiar e de quem mora no campo. E todas as justificativas do governo para explicar esse reajuste são infundadas", destaca Hobus.

    Ele explica que esse subsídio para os contribuintes rurais faz parte da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo setorial para que as distribuidoras possam fazer essa redução sem prejuízo em suas contas.

    Ainda segundo o parlamentar, o Estado arrecadou, em média, R$ 2 milhões de impostos a mais por mês neste ano com a venda de energia para a zona rural.

    “Não podemos aceitar qualquer reajuste neste momento de pandemia, quando milhares de catarinenses perderam seu emprego e ainda são prejudicados pela crise econômica e de saúde”, critica o autor da proposta de sustação de ato (PSA), transformada em decreto legislativo após ser aprovada na Comissão de Justiça do Legislativo. 

    01/10/2020 Leia...

    -

  • PSD oficializa nome de Trevisan como candidato a prefeito

    img

    Wilson Trevisan vai disputar a reeleição em São Miguel do Oeste. A candidatura do atual prefeito foi confirmada na convenção deste sábado. O candidato a vice-prefeito será o empresário Edenilson Zanardi, também do PSD.

    Na convenção, ficou definida, ainda, a coligação para a disputa da majoritária. A chapa formada por Trevisan e Zanardi terá o apoio de PSL, PDT, PSB, DEM e Republicanos. A adesão de outros partidos ao grupo está aberta.

    O PSD terá como candidatos a vereador Ana Arnold, Claudio Barp, Elias Araújo, Eloi Bortolotti, Iraci Morandi, José Claudir Xavier, Liane Sehnem, Luiz Carlos Marchetti, Marli da Rosa, Marlova Casemiro Leão, Nelvio Paludo, Paulo Drumm, Ravier Centenaro, Sisse Velozo e Vilmar Bonora.

    12/09/2020 Leia...

    -

  • Moisés: “Quando os catarinenses se unem, qualquer obstáculo pode ser superado

    img

    Em entrevista, governador de Santa Catarina defende modelo de combate à pandemia e destaca retomada econômica

    Santa Catarina foi um dos primeiros do país a adotar medidas de isolamento social, qual é a situação atual da evolução da Covid-19? Carlos Moisés da Silva - O Estado faz um trabalho de atendimento e prevenção para salvar o maior número de pessoas. Tão logo soubemos do primeiro caso de transmissão comunitária estabelecemos medidas de distanciamento social para que fosse possível achatar a curva de contágio. Enquanto isso, reforçamos a infraestrutura e implementamos medidas seguras para permitir uma retomada econômica com responsabilidade. Neste período, nós mais que dobramos a capacidade de leitos de UTI SUS adulto, que antes eram 547 e hoje são 1.183. Destinamos recursos aos hospitais filantrópicos de aproximadamente R$ 10 milhões por mês além do pactuado. Além disso, o povo catarinense compreendeu as medidas e agiu com responsabilidade. Quando os catarinenses se unem, não há obstáculo que não possa ser superado. Isso tudo foi fundamental para que Santa Catarina fosse considerado o Estado com a melhor gestão da pandemia. E como funcionou o diálogo com os municípios? Neste momento quem está com as rédeas da situação: o Estado ou os municípios? Moisés - Nesta fase atual, estamos fazendo uma gestão compartilhada com municípios. Disponibilizamos às prefeituras a base de inteligência de dados que utilizamos para monitorar a propagação do vírus em Santa Catarina. Essa ferramenta apresenta dados oficiais, atualizados e monitorados em tempo real para que as autoridades locais possam tomar medidas com embasamento científico. Estamos aportando recursos e equipamentos para os hospitais. O contágio da doença ainda é um desafio e, por isso, seguimos tomando decisões que priorizam a vida. Mas também precisamos ter equilíbrio com as ações econômicas. O que o Governo fará para recuperar a economia no nosso Estado? Moisés - Durante o primeiro ano de governo nos dedicamos a fazer a gestão financeira do Estado e arrumar a casa. Alguns dizíam que iríamos atrasar a folha, que não teríamos condições de investir. É a torcida do contra, que de vez em quando aparece para atrapalhar. Mas tratamos de economizar recursos, rever contratos e colocar as contas em dia em uma força-tarefa que gerou o melhor resultado da década na prestação de contas do TCE. Hoje é muito claro que tudo isso deixou o Estado muito mais preparado para enfrentar a pandemia. Tomamos as medidas certas na hora certa e isso nos permitiu a retomada das atividades rapidamente. A classe empresarial foi incluída neste processo? Moisés - Desde o início da pandemia mantivemos o diálogo com as lideranças empresariais. No dia 20 de março, apenas três dias após as primeiras medidas de isolamento, o Governo apresentou uma série de medidas para ajudar os cidadãos e as empresas a fazerem a travessia nesse momento difícil, com foco nas famílias de baixa renda. Há indicativos de que isso surtiu efeito? Já existem sinais de retomada? Moisés - Temos diversos indicativos. O Índice de Atividade Econômica Regional calculado pelo Banco Central mostra que crescemos 4,8% em julho. Nossa indústria teve um crescimento acima da média nacional pelo segundo mês consecutivo, 9% em junho e 6,1% em maio. No agronegócio, tivemos aumento da exportação de carne de frango, que faturou US$ 122,5 milhões em julho, um crescimento de 24,5% em relação a junho. Também tivemos neste primeiro semestre um saldo de novas empresas 11,8% maior que em 2019. O desemprego no Estado preocupa? Moisés - A economia de uma forma geral é uma preocupação hoje não só em Santa Catarina, mas no mundo inteiro. Sabíamos que a pandemia aumentaria índices de desemprego, mas mantivemos a menor taxa de desocupação do Brasil e temos o menor percentual trabalhadores na informalidade. Seguimos trabalhando firme para passar por esta crise da melhor forma possível. Quais as ações que estão sendo implementadas para melhorar a infraestrutura das rodovias estaduais? Moisés - No início de 2019, o Estado estava com 70% da malha viária ruim ou em péssimas condições, e trabalhamos para mudar essa realidade. O programa Novos Rumos contempla a retomada ou início de obras de infraestrutura em todas as regiões do Estado, com previsão de investimentos de mais de R$ 377 milhões, sendo boa parte desses investimentos com recursos próprios. Nos primeiros seis meses deste ano, aplicamos R$ 42 milhões em diversas obras por todas as regiões. Qual sua avaliação sobre o desfecho da CPI dos Respiradores? Moisés - Desde o início desse problema específico e pontual da compra dos respiradores, chamei a Polícia Civil para que investigasse, determinei a abertura de procedimento interno para apurar responsabilidades e orientei a PGE a buscar o ressarcimento desses valores pagos antecipadamente. Mudamos a cultura de jogar os erros para baixo do tapete. Isso não existe mais. Há transparência. Quando a CPI foi instalada, imaginei que pudesse ser uma aliada do Governo do Estado nesse esforço para apurar e corrigir, mas não foi bem isso que vimos. O relatório final traz ilações desconectadas da realidade, faz um contorcionismo argumentativo para envolver pessoas e tirar a credibilidade do governo do Estado. Alguns deputados cobram mais diálogo. Como você avalia essa cobrança? Moisés - O conhecimento que os parlamentares têm das regiões é importantíssimo. Conhecem detalhes de cada uma das demandas do cidadão. Eu gosto de ouvi-los e usar as informações para direcionar as ações de governo. Não tem nada mais produtivo para mim na política do que receber um deputado para tratar de demandas das regiões.

    22/08/2020 Leia...

    -

  • Novo posto de saúde do São Sebastião já está funcionando Construção da unidade foi apontada pelos moradores como maior prioridade do bairro, durante as reuniões do programa “O Povo Fala”

    img

    A população do bairro São Sebastião conta, a partir de hoje, com um novo posto de saúde, bem mais amplo e adequado às necessidades. O prefeito, Wilson Trevisan, acompanhado de algumas lideranças, fez uma vistoria no espaço na manhã desta segunda-feira (10). A obra foi executada com recursos do Fundo Nacional de Saúde, angariados por intermédio do senador Esperidião Amin, e contrapartida do Município.
    A construção da unidade foi definida pelos moradores como a maior prioridade do bairro, durante as reuniões do programa “O Povo Fala”, tendo em vista a precariedade das instalações antigas. A ampliação da creche e o calçamento de algumas ruas são outras prioridades da localidade, também já atendidas.
    A nova unidade de saúde está localizada nas proximidades da Associação do Besc, e foi construída numa área de 454m², recebendo quase R$ 1 milhão de investimento. A obra contempla 14 salas, banheiros e recepção, para atendimento das mais de 3.200 pessoas cadastradas, residentes no próprio bairro, e também nas linhas Três Curvas, Jacutinga Arroio Veado, Juvêncio, Bela Vista das Flores, Tupancy, Pinheirinho e Loteamento Colina.
    Uma equipe de doze pessoas estará atendendo na nova estrutura. O atendimento segue no horário das 7h30min às 11h30min, e das 13h às 17h.

    10/08/2020 Leia...

    -

  • Eskudlark vê mais contradições do Governo Moisés, sobre contrato milionário com Hospital de São Paulo

    img

    Deputado defende que o dinheiro seja investido em instalações permanentes nos hospitais catarinenses, sendo que Moisés anunciou o cancelamento do contrato de 76 milhões para 100 leitos, com Hospital Psiquiátrico de Catanduva, estado de São Paulo, mas diz que vai lançar edital de licitação para mil leitos de UTI em hospitais de campanha

    As cobranças da sociedade, deputados e da justiça catarinense surtiram efeito, o Governador Carlos Moisés anunciou nesta quinta-feira (16), o cancelamento da licitação para a construção de um hospital de campanha no Centro de Eventos de Itajaí, com custo de R$ 76,9 milhões, para seis meses, que seria utilizado para o combate ao Covid-19,  contrato esse com um Hospital Psiquiátrico de Catanduva, estado de São Paulo, cujo capital social equivale a 5% do contratado com o governo de SC.

     

    Mauricio Eskudlark (PL), que foi o primeiro deputado a fazer a denúncia sobre possíveis irregularidades deste processo que ocorreu em menos de 24 horas comemorou a decisão. “Me manifestei através das redes sociais e nas sessões da Assembleia Legislativa, pois não concordava com os valores e a forma obscura que ocorreu todo o processo, como deputado minha função é fiscalizar e defender os interesses do povo catarinense”, disse.

     

    O deputado defendeu também que o investimento milionário que seria feito em estruturas temporárias neste hospital de campanha seja repassado aos hospitais de Santa Catarina.  “Temos vários hospitais no estado, como o hospital Regional de Chapecó com condições físicas de instalar de imediato mais 60 leitos de UTI, o hospital Santa Inês de Balneário Camboriú mais 40 leitos de UTI, temos também o Marieta em Itajaí, o Teresa Ramos de Lages, vários hospitais importantes onde estes recursos auxiliariam no combate a pandemia e ainda deixariam um legado ao povo catarinense”, desabafa Eskudlark.

     

    O parlamentar estranhou que no mesmo anúncio de cancelamento do contrato denunciado o governador adiantou a possibilidade de lançar um edital para contratar mil leitos de UTI junto a um novo edital com essas "estranhas" instituições, deixando de lado compromissos, emendas dos deputados e convênios de investimentos na rede hospitalar catarinense.

    17/04/2020 Leia...

    -

  • Sicoob altera aplicativo e passa a realizar assembleias com transmissão ao vivo aos cooperados


    O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) realizou uma mudança na maneira em que vai interagir com os seus mais de 4,6 milhões de cooperados. Agora, os seminários, assembleias e palestras, que eram realizados presencialmente, serão transmitidos ao vivo pelo aplicativo Sicoob Moob.

     

    Em ambiente remoto e seguro, os cooperados vão poder interagir com os palestrantes durante videoconferência e webinar (conferência online) por meio de mensagens de texto e, em algumas ocasiões, áudio.

     

    Também será possível participar das votações, tendo em vista que no cooperativismo financeiro, diferente do que ocorre no tradicional sistema bancário, a participação do cooperado é essencial para a cooperativa. Os votos serão realizados pelo próprio app.

     

    O Sicoob informa que utiliza um módulo de backoffice para gerenciar a publicação das votações – cadastro, opções, abertura e encerramento – e a apuração dos resultados. O Sistema garante que tudo será registrado e passará por auditoria.

     

    Transação digital em alta
    Para Antônio Vilaça Júnior, diretor de Tecnologia da Informação do Sicoob, a mudança no aplicativo fortalece a relação entre o público e o Sicoob. Além disso, facilita o acesso e eleva “o nível de conhecimento dos cooperados sobre as singulares, além de fortalecer as práticas de governança”, destaca, por meio de nota.

     

    Em 2019, o maior sistema financeiro de cooperativas do Brasil realizou 78% das transações por meio de canais digitais. Desse montante, 56% foram por meio de ferramentas mobile. Apesar da fatia digital importante, o diretor de Tecnologia do Sicoob, Antônio Vilaça Júnior, afirma que a empresa não abre mão do crescimento das agências físicas. Investe no digital, sem perder o relacionamento interpessoal com o cooperado.

     

    16/04/2020 Leia...

    -

  • Deputado Marcos Vieira comemora decisão do Confaz de manter alíquota zero nos defensivos agrícolas

    img

    Prorrogação do convênio 100/97 até dezembro foi definida na última sexta-feira

    O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) se reuniu por videoconferência na sexta-feira (3/4) e decidiu pela prorrogação do Convênio 100/97 até dezembro desse ano. A resolução foi muito comemorada pelo setor produtivo de Santa Catarina, pois consolida a luta desde o ano passado pela manutenção da alíquota zero de ICMS nos defensivos agrícolas.
    Um dos mais atuantes no pleito do setor agrícola, o deputado Marcos Vieira (PSDB) disse que a decisão era esperada, após toda a pressão feita pelos setores nos últimos meses. "Mas sem dúvida foi esta grande união de esforços, que culminou com a Audiência Pública histórica no último dia 11 de março (fotos), a maior que já houve no parlamento catarinense, com quase 2 mil produtores rurais lotando todos os espaços da Assembleia, que fez com que o governo estadual recuasse da sua intenção de taxar os defensivos agrícolas, onerando ainda mais o produtor catarinense", destacou o deputado Marcos Vieira, que ainda completou: "Me orgulha muito encampar esta luta desde o início em defesa de quem trabalha muito e produz muito no nosso Estado, com a participação efetiva das entidades - Faesc, em nome do Zezo Pedrozo e do Enori Barbieri, da Ocesc, na pessoa do Luiz Vicente Suzin, da Fecoagro, na pessoa do Cláudio Post, da Fetaesc e o presidente José Walter Dresch, além de tantos outros que fazem do agronegócio catarinense um exemplo para o Brasil e para o mundo", ressaltou o parlamentar.

    06/04/2020 Leia...

    -

  • Governo prorroga por sete dias decreto de distanciamento social em SC

    img

    O novo decreto terá validade até a próxima quarta-feira e medidas poderão ser repensadas se houver resultados positivos


    Estado

    Durante entrevista coletiva segunda-feira, 23, o governador Carlos Moisés anunciou também a prorrogação por mais sete dias do decreto que determina o distanciamento social. O novo texto esclareceu dúvidas deixadas no anterior, como quais estabelecimentos podem abrir. O novo decreto terá validade até a próxima quarta-feira, 31.
    "Só iremos conseguir medir o resultado prático do distanciamento social na próxima semana. Portanto iremos prorrogar o decreto por mais sete dias e iremos repensar as medidas conforme o distanciamento for dando resultado", afirmou Moisés.
    Terça-feira, 24, Moisés, juntamente com outros seis governadores do Sul e do Sudeste participou de uma reunião pela internet com o presidente da República, Jair Bolsonaro. O objetivo foi alinhar os repasses para os estados e esclarecer a Medida Provisória (MP) 927, editada pelo presidente que altera regras trabalhistas. 
    No decreto, há autorização para o funcionamento de oficinas e borracharias às margens de rodovias estaduais e federais. Também foi autorizada a comercialização de refeições às margens de rodovias por restaurantes. 

    Secom
    Governador Carlos Moises anunciou a prorrogação de isolamento social em coletiva de imprensa
     

    25/03/2020 Leia...

    -

  • Escritores fundam a Academia de Letras do Extremo-Oeste

    img

    São Miguel do Oeste

    Um grupo de escritores de São Miguel do Oeste se reuniu no dia 05 de janeiro, no auditório da Secretaria de Cultura, para a fundação da Academia de Letras do Extremo-Oeste Catarinense. A nova entidade pretende reunir todos os escritores da região que já tenham alguma obra publicada, além de fomentar e incentivar a produção literária local e regional.
    Na ocasião, foi formada uma comissão provisória, que tem Claudemir Luiz Parmigiani na presidência. No final do mês de março, acontecerá o segundo encontro, onde será votado o estatuto da entidade e outros encaminhamentos.
    Segundo Parmigiani, foi dado um grande passo na fundação da Academia, uma vez que são os escritores que asseguram a sobrevivência da história para a posteridade. “Precisamos instigar nossas crianças a ler mais, conhecer a história das nossas cidades, dos nossos ancestrais, para que assim passam maximizar dentro de si a importância da sua família para a região”, destaca.
     

    13/02/2020 Leia...

    -

  • Nova diretoria da FECAM é eleita e empossada para 2020

    img

    31/1/2020 - O prefeito de Caçador, Saulo Sperotto (PSDB), é o novo presidente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), em substituição a Joares Ponticelli (PP), prefeito de Tubarão. A eleição e posse ocorreu nessa quinta-feira (30/1), durante assembleia ordinária da FECAM. Prefeitos, gestores municipais, lideranças políticas e representantes de entidades participaram do ato no auditório da Federação das Associações Empresariais de SC (FACISC).

    A chapa liderada por Sperotto foi a única inscrita por consenso entre os prefeitos e prefeitas e assume a Federação pelo período de um ano (jan/20 a jan/21). Com o comando do PSDB, a FECAM mantém a tradição de revezamento de partidos na presidência da entidade, com critério dos partidos que mais elegeram representantes na última eleição municipal. Nos últimos anos, foi liderada por prefeitos do PSD, PMDB, PP e, agora, PSDB. Sperotto já presidiu a FECAM, na gestão de 2010/11. Ao eleger uma chapa única, a FECAM demonstra mais uma vez unidade em prol do municipalismo catarinense.

    Ponticelli agradeceu o respaldo dos gestores durante o mandato de 2019, reforçando que foi um período de grandes conquistas. “Entregamos o comando da nossa entidade com uma chapa de consenso que respeitou a tradição da Federação, a alguém que tem a estatura e o comprometimento para fazer ainda mais para o municipalismo catarinense”, disse Ponticelli referindo-se ao prefeito Saulo Sperotto que assume a nova gestão junto com outros 20 colegas prefeitos catarinenses.

    Em compromisso pessoal agendado anteriormente fora do país, Sperotto enviou mensagem agradecendo a confiança dos prefeitos e reforçando o seu compromisso com o municipalismo. “É preciso que preservemos as instituições para que trabalhem em prol dos municípios que hoje precisam de muito mais do que apenas recursos, precisam de gestão, de compreensão, de entendimento e de interlocução entre os poderes. Esse é o meu compromisso para a gestão de 2020”, afirmou.

    Ainda no ato de posse e eleição, o 1º vice-presidente eleito, o prefeito de Major Vieira, Orildo Antônio Severgnini (MDB), assumiu na condição de presidente interino até o dia 9 de fevereiro, quando Sperotto assume a gestão. “Nós ainda vamos colher os frutos do trabalho de grande importância do presidente Ponticelli e da diretoria que deixa a gestão. Vamos continuar as pautas que não puderam ser cumpridas e, também implantar novas ideias de trabalho”, afirmou.

    A nova diretoria contempla as 21 Associações dos Municípios do Estado e a proporcionalidade dos partidos. No mesmo dia da assembleia da FECAM, no período da manhã, também foram realizadas as eleições das outras entidades do sistema FECAM: a prefeita de Vargem, Milena Becher, assumiu a presidência do Consórcio Interfederativo Santa Catarina (CINCATARINA); o prefeito de São Martinho, Robson Back, permanece na presidência do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA); o prefeito de São Bento do Sul, Magno Bollmann, assumirá a Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS) e o prefeito de Abdon Batista, Lucimar Salmória, presidirá a Escola de Gestão Pública Municipal (EGEM).

    Além de prefeitos, a Assembleia da FECAM contou com a presença de membros do primeiro escalão do governo estadual, como o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, representando o governador Carlos Moisés (PSL). Representantes do legislativo federal, como o senador Jorginho Mello (PR), os deputados Darci de Matos (PSD) e Carmem Zanotto (Cidadania); do legislativo estadual, como os deputados Marcos Vieira (PSDB), Paulinha (PDT) e Milton Hobus (PSD) também compareceram e reforçaram seu compromisso com as pautas municipalistas.

    Prestação de contas
    Durante a tarde de quinta-feira (30/1), houve o encerramento do mandato da diretoria 2018/19 da FECAM com a apresentação do relatório de atividades, prestação de contas da gestão e apresentação de relatório da auditoria independente contratada pela FECAM (VGA Auditores Independentes). O parecer final da auditoria atestou regularidade dos atos administrativos e financeiros e será disponibilizado aos prefeitos. A FECAM integrou em suas rotinas a realização de auditorias independentes. Segundo o diretor executivo, Rui Braun, a auditoria nas contas da Federação apresentou resultados práticos na melhoria de processos internos e adequação à regulação vigente, além de garantir mais transparência e segurança aos processos internos.

    O Conselho Fiscal da Federação também emitiu recomendação de aprovação das contas do exercício, sem ressalvas. Submetida a apreciação, a Assembleia ratificou o parecer do órgão fiscalizador por unanimidade, aprovando as contas 2019.

    Homenagens
    O ex-presidente da FECAM e consultor da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Hugo Lembeck, prestou uma emocionada homenagem representando o Sistema FECAM e Confederação a João Schwambach (MDB), prefeito de Imbuia, que foi assassinado no início de janeiro. “Ele foi um homem que se preparou para ser prefeito e era um pacificador, um diplomata. Fazia um ótimo trabalho e tinha 85% de aprovação em sua cidade. Um homem simples e muito querido por todos”, disse o amigo de décadas.

    Outra homenagem realizada ao fim do evento foi às mulheres catarinenses. Na condição de presidente da FECAM, Joares Ponticelli, lançou o livro “Santa Catarina, Estado Feminino - Mulheres Catarinenses que são exemplos e enaltecem nossa terra com suas histórias de vida”.

    A obra faz homenagem à guerreira Anita Garibaldi; à deputada Antonieta de Barros; à médica sanitarista Zilda Arns Neumann; a desembargadora Teresa Grisólia Tang; à miss Brasil e atriz Vera Fischer, à poeta Maura de Senna Pereira e Catarina de Alexandria – “todas pioneiras que elevaram o Estado de Santa Catarina para além dos seus limites e das fronteiras do Brasil”, como enaltece o prefácio da professora, membro da Academia Catarinense de Letras, Lélia Pereira Nunes.

    A obra comemora também os 40 anos da FECAM em 2020 e reconhece o papel da mulher no municipalismo, da mesma forma que levanta a bandeira sobre a questão da violência contra a mulher. Em sentido amplo de violência e exclusão, fala sobre a redução da participação da mulher na política e, também, a violência física por motivos diversos, cujos dados aumentam e preocupam cada vez mais em todo o país.

    “É uma homenagem à enorme contribuição da mulher catarinense na construção do nosso Estado. O livro também marca o compromisso da FECAM na luta pelo fim da violência contra a mulher. Tivemos recorde de feminicídios em Santa Catarina no ano passado e isso não pode ser uma estatística de um Estado como o nosso. Precisamos enfrentar esse problema de frente e essa luta deve ser feita nos municípios também”, declarou Ponticelli, ao lado das prefeitas e deputadas presentes na Assembleia.

    Nova diretoria da FECAM
    Nova diretoria da FECAM para o mandato de Janeiro 2020/janeiro 2021:

    Conselho Executivo
    O presidente é Saulo Sperotto, (prefeito de Caçador/AMARP/PSDB); o 1º vice-presidente será Orildo Antônio Severgnini, (prefeito de Major Vieira/AMPLANORTE/MDB); 2º vice-presidente, Paulo Roberto Weiss, (Rodeio/AMMVI/PT); 3ª vice-presidente Catia Tessmann Reichert (Alto Bela Vista/AMAUC/PSD). A 1ª secretária é Sisi Blind (São Cristóvão do Sul/AMURC/PP), e o 2º secretário: João Carlos Gottardi (Corupá/AMVALI/PSD).

    Conselho Fiscal
    Os titulares do Conselho Fiscal da FECAM para o mandato janeiro 20/janeiro 21 são Celso Rogério Alves Ribeiro (Correia Pinto/AMURES/PP), Gian Francesco Voltolini (Nova Trento/GRANFPOLIS/PP), Hélio Roberto Cesa (Siderópolis/AMREC/MDB), Joel Longen (Petrolândia/AMAVI/PSD), Moisés Diersmann (Luzerna/AMMOC/PSL), Paulo Henrique Dalago Muller (Bombinhas/AMFRI/DEM) e Rafael Caleffi (São Lourenço do Oeste/AMNOROESTE/MDB). Os suplentes são Ademil Antônio da Rosa (Brunópolis/AMPLASC/PSD), Clésio Bardini Debiasi (Treze de Maio/AMUREL/PP), Henrique Matos Maciel (Praia Grande/AMESC/PSD), Jairo Rivelino Ebeling (Cunha Porã/AMERIOS/MDB), Lírio Dagort (Xaxim/AMAI/PSD), Luiz Clóvis Dal Piva (Guatambu/AMOSC/PSDB), Renato Paulata (Tunápolis/AMEOSC /PT) e Udo Döhler (Joinville/AMUNESC/MDB).

    ÁUDIOS
    Joares Ponticelli avalia período em que esteve na presidência da FECAM, janeiro 2019/janeiro 2020.
    Glademir Aroldi, Presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) participa da Assembleia de FECAM e fala sobre a atuação conjunta
    Saulo Sperotto, eleito presidente da FECAM gestão 2020/2021
    Orildo Antônio Severgnini, eleito vice-presidente da FECAM, assume como interino até dia 9/2

    31/01/2020 Leia...

    -

  • São Miguel do Oeste e Conder entregam primeira licença ambiental

    img

    Liberação que costumava demorar entre um e dois anos, foi concluída em apenas 19 dias, e permitirá a agilização do processo de implantação de um novo loteamento

    O Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Regional (Conder), juntamente com o Município de São Miguel do Oeste, entregou na manhã desta quarta-feira (22) a primeira Licença Ambiental Prévia emitida desde que assumiu a prestação deste serviço, no último dia 02 de janeiro. Trata-se de um novo loteamento que será implantado na cidade. O ato aconteceu no gabinete do prefeito, Wilson Trevisan, com a presença de representantes deste trabalho no âmbito municipal, do Conder, e de investidores beneficiados.

    O coordenador de licenciamentos ambientais do Conder, biólogo José Francisco Mora, disse que o órgão já recebeu 52 projetos desde o dia 02 de janeiro, sendo 20 deles de São Miguel do Oeste, e os demais de diversos municípios da região. “Para emitirmos esta Licença, primeiramente foi resolvida toda a parte burocrática e, em seguida, fizemos a vistoria in loco, onde verificamos que o empreendimento em questão estava totalmente regular quanto à parte ambiental”, explica.

    Todo este processo durou somente 19 dias. Os representantes da empresa loteadora disseram que ficaram surpresos com a agilidade. Conforme eles, liberações semelhantes a esta costumavam demorar entre um e dois anos quando eram geridas pelo IMA (Instituto do Meio Ambiente). José Mora comenta que a implantação da tramitação eletrônica é um dos fatores que auxiliam na rapidez destes andamentos.

    Ainda no dia de hoje, devem ser liberadas outras licenças ambientais, a maior parte delas para a implantação de loteamentos e construção de edifícios. Wilson Trevisan, que liderou o movimento para municipalização dos licenciamentos ambientais na região, como prefeito de São Miguel do Oeste e presidente da Ameosc até o fim do ano passado, disse que era esta agilidade que se buscava quando a municipalização deste trabalho foi pensada. “Não seria justo que São Miguel do Oeste e a região continuassem atrasando seu desenvolvimento em virtude daquela demora”, salienta.

    22/01/2020 Leia...

    -

  • Governadora em exercício tem audiência com presidente da República em Brasília

    img

    O presidente da República, Jair Bolsonaro, reiterou o apoio a Santa Catarina durante audiência no Palácio do Planalto com a governadora em exercício, Daniela Reinehr, na manhã desta quinta-feira, 16. Daniela agradeceu o empenho do Governo Federal quanto às demandas catarinenses e reforçou a necessidade de investimentos em infraestrutura. Na semana passada, a governadora em exercício percorreu quase mil quilômetros em rodovias estaduais e federais no Oeste de Santa Catarina.

    O presidente ressaltou que o trabalho tem sido intenso para resolver situações herdadas de anos anteriores.

    "Falamos muito sobre as necessidades de Santa Catarina, sobre as virtudes e capacidades do nosso estado, e o carinho que os catarinenses têm em relação ao presidente Bolsonaro", destacou a governadora em exercício.

    Também participaram da audiência o secretário de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, e a secretária especial de Assuntos Federativos, Deborah Arôxa.

    Deborah elogiou o trabalho de gestão implantado em 2019 no Governo de Santa Catarina, em especial a metodologia de avaliação por indicadores de desempenho. A governadora em exercício se colocou à disposição para fazer a interlocução entre o Governo Federal e o grupo de trabalho que atua nos índices para facilitar a adoção de sistema semelhante por outros estados.

    A agenda da governadora em exercício segue em Brasília ao longo desta quinta-feira, com audiências em ministérios em busca de investimentos para Santa Catarina. "Como vice-governadora, busquei melhorias para o nosso estado e agora, como governadora, temos entregas a serem feitas", antecipou Daniela. 

    16/01/2020 Leia...

    -

  • Governadora em exercício percorre as rodovias da região

    img

    A governadora em exercício de Santa Catarina, Daniela Reinehr, que faz um roteiro de visita e levantamento das condições das rodovias estaduais da Região Extremo-Oeste, esteve no final da tarde de quinta-feira, 09, em São Miguel do Oeste. De forma rápida e em um espaço improvisado, ela recebeu a imprensa, autoridades e representantes do movimento “S.O.S. BR-163 -Sem Asfalto, Sem Voto”.

    Em conversa com a imprensa, ela afirmou que é preciso correr atrás de medidas resolutivas para o setor de infraestrutura da região, que atravessa uma longa estiagem de investimentos. Rodovias como a de acesso à Princesa e a SC-163, entre Iporã do Oeste e Itapiranga, que estão extremamente degradas. "Tudo que o povo do Oeste sempre pede é infraestrutura, o resto a gente faz sozinho. O foco é fazer a entrega do projeto de recuperação dessas vias e captar recursos o mais rápido possível. Com essa estada na região, fizemos a captação de imagens para acelerarmos a captação de recursos" explica.

    Victório Bolfe, presidente do Lions Clube São Miguel do Oeste e representantes do movimento “BR-163 - “Sem asfalto, sem voto”, entregou oficio explicando os objetivos do movimento: “Portanto, esta mobilização tem três objetivos concretos: 1° Lançamento de imediato do Edital de Licitação do Lote 2; 2° Liberação imediata dos 5.1 milhões para conclusão do Projeto Técnico; 3° Que se estabeleça e divulgue um Plano de Obras e Recursos, para que nos próximos três anos, sejam executados os dois lotes”, resume.

    Já o vice-prefeito Alfredo Spier entregou projetos solicitando recursos para pavimentação asfáltica no interior, para atender aos projetos das comunidades de Linha Caxias, Linha Fátima e Linha Sete de Setembro, num montante de mais de R$ 6,7 milhões. Ele solicitou ainda a ampliação da capacidade de armazenamento da Casan e apoio à construção da nova Ponte Internacional, na divisa com a Argentina

    Por fim, Daniela Reinehr percorreu toda a extensão da SC-163, entre São Miguel do Oeste e Itapiranga. Na avaliação da governadora em exercício, há algumas estradas em condições razoáveis de trafegabilidade, porém, outras estão em péssimo estado, como a BR-163, a SC-305, entre São Lourenço do Oeste e Campo Erê, e a SC-163, entre Iporã do Oeste e Itapiranga. 

    11/01/2020 Leia...

    -

  • “O melhor está por vir”, diz governador Carlos Moisés sobre primeiro ano de gestão

    img

    Prestes a completar um ano de mandato, Carlos Moisés olha para trás e enxerga hoje um Governo mais enxuto e moderno.

     

    O senhor está prestes a completar um ano de mandato. Olhando para trás, como estava o Governo quando o senhor assumiu? E como ele está agora?

    Nós pegamos um Estado sem planejamento. Esse é o sentimento. Havia muitos projetos e demandas setoriais, mas não se sabia para onde nós iríamos nem quais seriam as prioridades. Nós estabelecemos o objetivo de restaurar as condições de Infraestrutura do nosso Estado, que tinha 74% da malha viária em condições ruins ou péssimas. A partir daí, nós pensamos: como vamos potencializar os recursos destinados para a manutenção de rodovias, há décadas desprezadas? Em um movimento municipalista, decidimos entregar esses recursos às prefeituras para nos ajudarem de uma maneira associativa, por meio dos consórcios, a recuperar as estradas. Eles também ajudam na fiscalização, uma vez que o município é muito mais presente nas ações locais. Foi assim que criamos o Projeto Recuperar. Também começamos a verificar os contratos que o Estado tem com a iniciativa privada e não eram favoráveis em termos de economicidade. Estabelecemos prioridades a partir do fim das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs), mantendo uma relação mais próxima com as associações de municípios. Com essas ações, conseguimos enxergar o Estado hoje de uma forma mais leve. A Reforma Administrativa diminuiu o número de cargos comissionados, reestruturando a máquina. Queremos que as ações em infraestrutura proporcionem mais qualidade na segurança, na saúde e na educação. 

    23/12/2019 Leia...

    -