O TRIO “PARADA SANTA”

Por: Lotário Staub - 15/06/2023 - Descanso em Foco Compartilhe no Whatsapp


No meio de tantas comemorações, ressaltamos aqui a força e a devoção do “povão” brasileiro, aos três Santos que são homenageados nesse mês: Santo Antônio, São João e São Pedro. Santos que foram verdadeiros baluartes, na época em que viveram na terra.

SANTO ANTONIO – seu verdadeiro nome era Fernando Antônio de Bulhões, nascido em Lisboa. Filho de família rica e nobre, entrou para a vida religiosa aos 19 anos, contra a vontade dos pais. Mais tarde, ao ser ordenado frade, adotou o nome Antônio, ficando assim, conhecido para todo o sempre. Era um teólogo, um doutor na área, discípulo de grandes filósofos e estudiosos, hoje é conhecido como o santo casamenteiro.

SÃO JOÃO – é o santo mais próximo de Jesus, além de ser seu primo, foi o precursor do Mestre, quando anunciava em suas pregações pelo deserto, que o Messias estava chegando, para trazer a Boa Nova. Por fazer inúmeros batismos, a aqueles que se dedicavam à causa cristã, ficou conhecido como João Batista (aquele que batiza). Nos seus momentos de pregação, ele enfatizava a alegria e o festejar da Boa Nova, por isso ao ser santificado, ficou conhecido como o Santo Festeiro.

SÃO PEDRO – nascido na Galileia, ele era um pescador de nome Simão, que foi apresentado a Jesus pelo seu irmão e sócio André. Os dois emprestaram um barco para que o Mestre, pudesse realizar uma das suas pregações. Fascinado pelo trabalho de Jesus, o pescador passou a seguir os seus passos. Ele é o grande fundador da Igreja Católica e o seu primeiro Papa. Passou para ele, o poder dos céus, daí é que vem a crendice de que São Pedro é o dono das chuvas.


 

TÁ NA BOCA DO POVO

  • QUEM BATE? Toc...toc...toc. - Quem bate? – É o frio! – Não adianta bater, eu não deixo você entrar. O antigo jingle das Casas Pernambucanas ainda tem eco na mente dos mais antigos. Quando a Kombi passava anunciando que o frio estava chegando, era hora de verificar como estavam todos para encarar o frio. A Kombi não é mais a mesma, mas o frio sim. Preparem-se.
     
  • 40 DIAS NA MATA: Nem os mais audaciosos filmes de ficção ainda não produziram histórias como as que as quatro crianças colombianas conseguiram protagonizar depois que o avião em que estavam caiu na Amazônia Colombiana. Foram quarenta dias e quarenta noites perambulando pela mata sobrevivendo com um pouco de farinha e com as frutas que catavam aqui e ali. Ainda há mistérios, mas a história comove.
     
  • HOSPITAL: Segundo informações do administrador de nosso hospital de Descanso, a saúde financeira da instituição está muito boa. Graças às contribuições na conta de luz dos moradores de Descanso e Belmonte, dos convênios com as duas prefeituras, das emendas parlamentares e as contratualizações com o SUS. No entanto, preocupam as trapalhadas da Secretaria Estadual de Saúde que estão impondo regras que só atrapalham a logística de atendimento aos doentes.
     
  • RÁDIO: As coberturas esportivas da Rádio Progresso já foram elogiadas aqui. É preciso agora, também reconhecer a nova proposta jornalística que está sendo implantada. A Divulgação isenta dos fatos sempre aconteceu, no entanto, a discussão de temas que interessam diretamente aos cidadãos está prestando um grande serviço, esclarecendo os fatos com quem entende do assunto.
     
  • BIBLIOTECA: A biblioteca pública de Descanso, instalada no Centro Cultural Coluna Prestes está disponibilizando um rico acervo que pode ser amplamente explorado, não somente pelos alunos, mas da população de todas as idades. É claro, ainda não temos a estante dos autores descansenses. Sugestão que aqui, fazemos publicamente e esperamos divulgar com satisfação.

 

ATENÇÃO ESPECIAL AOS INDÍGENAS EM DESCANSO

 

A secretária de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Descanso, Andressa Brugnerotto, recebeu recentemente os representantes da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) em uma reunião de alinhamento e definição de cooperação mútua com o órgão responsável do governo brasileiro com os interesses das nações indígenas que vivem no Brasil. O encontro ocorreu na Secretaria e teve como objetivo discutir estratégias para melhorar o acompanhamento e suporte oferecidos às famílias indígenas residentes no município.

O coordenador regional da FUNAI, Adroaldo Antônio Fidelis, esteve presente para ouvir as demandas da Secretaria e também para definir as ações que serão desenvolvidas pela FUNAI em benefício dessas famílias.

 

Andressa e a equipe da FUNAI

Andressa ressaltou a importância de um trabalho conjunto entre a FUNAI e a Secretaria para promover uma maior integração das políticas públicas e melhorar a qualidade de vida das famílias indígenas. “Essa iniciativa fortalecerá as ações de assistência social já existentes e permitirá um atendimento mais adequado e personalizado às necessidades dos indígenas”, afirmou.

Ambas as partes concordaram em manter uma comunicação constante e trocar informações sobre projetos, programas e ações em andamento. Além disso, ficou estabelecido que a FUNAI realizará encontros periódicos para avaliar os resultados das ações implementadas e identificar possíveis ajustes e melhorias.

Em Descanso, vivem sete famílias indígenas com cerca de 30 pessoas no total. Recentemente a Prefeitura Municipal, em uma ação conjunta com outras forças vivas do município, viabilizou uma área localizada na Linha Famoso onde as famílias passaram a residir definitivamente.

As crianças indígenas participam de diversas oficinas

 

Segundo Andressa, os índios têm sua identidade e origem respeitada, embora trabalhem como diaristas em tarefas diversas. São assistidos com todos os auxílios como saúde, Bolsa Família e programas assistenciais que a Assistência Social promove. Além disso, em casos especiais a FUNAI é acionada para colaborações emergenciais.