Guarujá do Sul impulsiona pequenos negócios


Administração Municipal de Guarujá do Sul, no extremo oeste catarinense, lançou no último sábado (19) o Programa Cidade Empreendedora – que busca auxiliar na construção de um ambiente favorável aos negócios – e inaugurou a Sala do Empreendedor, estrutura de atendimento exclusivo e gratuito ao setor empresarial e para quem deseja formalizar seu negócio. Esses atos ocorreram durante a abertura oficial da 1ª Feira de Exposição Comercial e Empresarial de Guarujá do Sul (Feceg), realizada no CTG Aconchego Gaúcho. Prestigiaram lideranças políticas, servidores municipais, empresários, expositores, comunidade, representantes de entidades, do Sebrae/SC e profissionais da imprensa.   

De acordo com o prefeito Claudio Junior Weschenfelder o objetivo do Poder Público em firmar a parceria com o Sebrae/SC e aderir ao Programa Cidade Empreendedora é de fomentar novos negócios, proporcionar a abertura/criação de novos empreendimentos e também de fortalecer as empresas já instaladas no município e que contribuem para o desenvolvimento local. “Temos certeza que a expertise de toda a equipe do Sebrae/SC contribuirá significativamente para aprofundarmos de maneira bastante consistente a expansão das empresas que fazem a diferença para o desenvolvimento de Guarujá do Sul. Teremos incremento na inclusão social, na economia e na sustentabilidade ao longo prazo”, afirmou.

Para o vice-prefeito Noé Nauro Benetti pela parceria será possível fortalecer a gestão empresarial dos pequenos negócios, auxiliar para torná-los mais competitivos e também para que possam identificar e aproveitar novas oportunidades. “Para isso, disponibilizaremos gratuitamente consultorias individuais nas áreas de finanças, planejamento, legislação, marketing, recursos humanos, vendas e qualidade. Os empresários interessados devem entrar em contato com a Sala do Empreendedor para informar sua demanda e agendar horário de atendimento”, explicou.

O secretário da Indústria e do Comércio Fabricio Wagner relatou que o planejamento para fortalecer o setor empresarial local iniciou em 2021 a partir de contato com o Sebrae/SC. “A entidade tem know how para oferecer esse suporte às nossas indústrias e ao nosso comércio. Até dezembro deste ano serão executadas diversas ações em cinco eixos prioritários: liderança, desburocratização, Sala do Empreendedor, compras públicas e educação empreendedora”, destacou ao comentar que a Sala do Empreendedor está localizada em anexo a sala da Indústria e Comércio, com atendimento das 8h às 12 horas de segunda a sexta-feira.

O gerente regional do Sebrae/SC no oeste, Udo Martin Trennepohl, ressaltou que a comunidade de Guarujá do Sul tem empreendido ações inovadoras, o que é muito importante para o desenvolvimento local. “O que o Sebrae/SC traz para o município são oportunidades. Essa parceria com o Poder Público busca facilitar a vida de quem deseja ter seu próprio negócio. O que trouxe Guarujá do Sul até os seus 60 anos não será o que o levará para o futuro. Atualmente, temos componentes de tecnologia da informação muito fortes, por isso é necessário renovar os ciclos econômicos. Estamos ajudando a criar um futuro para as próximas décadas para que as pequenas empresas possam crescer de maneira mais rápida”, argumentou.   

Feceg

A 1ª Feceg foi uma realização da Administração Municipal e da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, com apoio da Associação Comercial e Empresarial de Guarujá (ACEGS) e patrocínio do Sicoob, Cresol e Braspet. Participaram mais de 50 expositores de vários setores econômicos do município.

A presidente da ACEGS, Loreci Schelavin, destacou que a entidade apoia eventos que incentivam o setor empresarial. “Agradecemos pela iniciativa e pela parceria com o Poder Público para a realização da feira que prioriza as empresas locais, pois sabemos o quanto isso é importante para nossos empresários e que vem agregar para o incremento econômico”, expôs.

Para o presidente da Câmara de Vereadores Cleber Jonas Weschenfelder o momento foi de festa para o município. “Vivemos um período de pandemia e de intensa estiagem, mas superamos isso e conseguimos apresentar o que temos de melhor para incrementar nossa economia. A feira foi uma oportunidade para prospectar negócios, divulgar a marca e fazer vendas”, comentou.

Última edição

Edição 1065

17/06/2021

Anúncios

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
+