Unoesc comemora 25 anos de credenciamento no MEC


No dia 14 de agosto, a Unoesc comemora 25 anos de seu credenciamento no Ministério da Educação (MEC). A data é celebrada com orgulho diante de todo o crescimento que a universidade obteve ao longo dos anos, contribuindo com a formação de milhares de estudantes e para o desenvolvimento das comunidades, em que está inserida.

O ato de credenciamento da Unoesc aconteceu em 14 de agosto de 1996, comandado pelo Ministro da Educação, Paulo Renato. O momento foi presenciado pelos professores Aristides Cimadon e Luiz Lückmann, reitor da Unoesc na época, parlamentares catarinenses e pelo presidente da ACAFE daquele ano. Para que fosse reconhecida e credenciada, a Unoesc foi acompanhada por cinco anos por uma comissão do Ministério da Educação (MEC) e depois uma do Conselho Estadual de Educação.

— Foi um período difícil de organização. Não foi fácil juntar as fundações de Videira, Joaçaba, Chapecó e posteriormente Xanxerê e São Miguel do Oeste, que eram instituições isoladas, mas, com a cooperação dos prefeitos, entidades comunitárias, associações comerciais, câmaras de vereadores conseguimos fazer com que o ministro entendesse que seria importante para a região credenciar a Unoesc — relembra o reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon.

Com o credenciamento, a Unoesc se tornou uma universidade autônoma, o que permitiu que pudesse oferecer novos cursos e crescesse exponencialmente. Desde então, foram muitos desafios, o mais recente deles e ainda sendo superado, é a Pandemia da Covid-19.

 — Os cenários de aprendizagem foram modificados e com isso tivemos que nos adaptar e encontrar soluções criativas e tecnológicas. Ainda está sendo muito difícil, mas estamos nos reinventando. Outro grande desafio que está por vir diz respeito ao pós-pandemia, no qual precisaremos organizar o aprendizado, conciliando a tecnologia com a presencialidade, uma vez que, o ensino remoto trouxe muita comodidade, mas a convivência, as atividades presenciais são fundamentais para a boa formação — afirmou Cimadon.

Sobre as perspectivas para os próximos anos, Cimadon ressalta que o desejo é que a Unoesc continue crescendo e oferecendo formação de qualidade, do Ensino Básico até o Doutorado. Além disso, que a produção do conhecimento gerado contribua com as cadeias produtivas do grande Oeste de Santa Catarina.

Última edição

Edição 1065

17/06/2021

Anúncios

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
+